archive-br.com » BR » A » ADONLINE.COM.BR

Total: 824

Choose link from "Titles, links and description words view":

Or switch to "Titles and links view".
  • adBlog -Se você quer um milagre, procure uma igreja.- Por:Duda Tajes
    comunicar eu apontaria para ele Definitivamente minha religião é outra Eu acredito em comunicação feita para quem quer comprar o produto não para quem produz Eu acredito que é preciso oferecer no mínimo um bom produto De preferência o melhor Eu acredito que o respeito pelo consumidor é a única maneira de ser respeitado por ele Eu até acredito em mídia Mas acredito na mídia escolhida com critério e responsabilidade que será vista por quem se quer atingir Ou seja não acredito na revista do amigo até que se prove que ela funciona Eu acredito que podemos ajudar alguma coisa a se tornar relevante Mas só se ela tiver potencial para tanto Eu acredito que comunicação precisa ser no mínimo tão interessante quanto o meio em que está inserida Porque se não for é só mais um chato tipo Open English Se eu tivesse uma agência com aquele quadrinho na sala de reuniões provavelmente ela fecharia antes de completar um ano Mas na boa eu encerraria as atividades com um sorriso gigantesco no rosto Tweet Comentários Blogueiro Duda Tajes dudatajes gmail com Redator publicitário desde os anos 90 já atuou nas maiores agências do RS e em algumas de SP

    Original URL path: http://www.adonline.com.br/blog/duda-tajes-9/651-se-voce-quer-um-milagre-procure-uma-igreja.html (2016-02-18)
    Open archived version from archive

  • adBlog - Daniel Ferreti
    a evolução natural da sociedade e principalmente o quanto ela está disposta a abraçar o novo 17 06 2013 O ponto da virada epidemia revolucionária Nestas últimas semanas os protestos realizados por estudantes em todo o país ganhou notória proporção Nas redes sociais por exemplo a cada 5 posts 2 eram sobre as mobilizações já os outros três eram fotos de comida check ins de pessoas que você não conhece em lugares que nem sabia que existia entre outras coisas como de costume Nas manifestações sobre o tema alguns apoiam outros criticam e muitos assistem passivamente mas o mais intrigante é tentar compreender como uma mobilização deste porte surge De onde ela vem Como ela cresce E como se nutre Muitos responderiam Da indignação do povo Ok Mas todo mundo se indignou ao mesmo tempo E resolveu se manifestar da mesma forma no mesmo local É coincidência demais Pense em instituições projetos empresas todas estas para obter engajamento mobilização e crescer dependem de recursos planejamento lideranças claras e uma dose de sorte Muitas fracassam inclusive mas no caso dos protestos não temos presidente para discursar e comandar não temos um diretor operacional para comprar cartazes ou uma área de logística para definir os pontos de encontro e rotas por onde os manifestantes irão circular Movimentos como este as mobilizações pró democracia no oriente médio entre outros fenômenos da colaboração espontânea me remetem a obra do jornalista Malcolm Gladwell O ponto da virada The tipping point No livro Malcolm explica que estes fenômenos ocorrem de forma orgânica assim como um vírus daí a palavra viral Segundo ele são três os fatores chave que organizam a epidemia A regra dos eleitos o fator de fixação e o poder do contexto A regra dos eleitos mostra como movimentos enormes milhões de pessoas sofrem influencia direta de apenas 20 da massa que segundo ele tem uma série de habilidades sociais e possibilita o movimento estar conectado e ativo a seu propósito O fator de fixação é o conteúdo que nutre a causa e mobiliza por transmitir efetivamente o motivo de qualquer movimento em massa Por fim o poder do contexto que é a plataforma na qual a mobilização está instalada Pode ser um segmento mercado ou país como é o caso que vivemos atualmente Sem a pretensão de fazer uma resenha do livro vamos tentar entender estes movimentos como uma epidemia Malcolm descreve empresas que conseguiram de forma estruturada ou por acidente se aproveitar da viralização de uma marca case Hush Puppies fixação através da gestão de conteúdo Sesame Street e a influencia do contexto em mudanças de larga escala queda brusca na criminalidade em Nova York sob gestão do prefeito Giuliani Mas como aplicamos o modelo de Gladwell as manifestações 1 A regra dos eleitos vemos nas fotos das redes sociais avenidas lotadas escutamos os manifestantes pelas ruas e se fala de centenas de milhares de participantes mas efetivamente não estamos falando de muita gente Mesmo somando 200 mil quem foi para as

    Original URL path: http://www.adonline.com.br/blog/daniel-ferreti-13/ (2016-02-18)
    Open archived version from archive

  • adBlog -Geração Y e a diferença entre ser e estar velho- Por:Daniel Ferreti
    estímulos produzidos pela boa publicidade conseguem chamar a atenção destes jovens mas falham em prende la Parece que a Geração Y nasce com um processador Dual Core onde ele faz tudo ao mesmo tempo e manter alguém focado e concentrado em algo é praticamente impossível Dentre as diversas discussões e cases apresentados uma questão ficou evidente A geração Y é verdadeiramente global Diferente das outras gerações especialmente os Baby Boomers esta se comporta de forma muito similar seja na Coréia na Austrália ou no Brasil Sem um cenário de guerras como no passado uma certa estabilidade econômica a globalização e o mundo em rede podemos dizer que certas receitas para atrair reter e trabalhar com esta geração podem ser aprendidas em qualquer canto do mundo Outra lição importante é que a dinâmica da comunicação muda drasticamente com este grupo Qualquer estratégia que tenha como essência uma comunicação unidirecional irá falhar Simplesmente não cola De nada adianta comunicar a este jovem ele somente interage ao diálogo Se você não estiver disposto ou não possuir os instrumentos para dialogar com eles você será apenas uma empresa chata fazendo barulho e contando vantagem A geração Y não se dá por satisfeita recebendo informações se ele não puder transformá la ele a descarta Se ele não puder curtir compartilhar ou escrever a respeito em um blog não tem valor para ele Alias outra grande diferença é o próprio sentido da palavra valor para a Geração Y pesa mais o como do que o que Não adianta fazer o bem você precisa explicar como vai faze lo Resumidamente se você é da geração Y deve ter pulado direto para os bullet points de qualquer jeito A geração Y não quer ganhar dinheiro quer ganhar relevância Dialogue de forma despretensiosa Um bom dia na fanpage da

    Original URL path: http://www.adonline.com.br/blog/daniel-ferreti-13/637-geracao-y-e-a-diferenca-entre-ser-e-estar-velho.html (2016-02-18)
    Open archived version from archive

  • adBlog -O ponto da virada: epidemia revolucionária- Por:Daniel Ferreti
    a epidemia A regra dos eleitos o fator de fixação e o poder do contexto A regra dos eleitos mostra como movimentos enormes milhões de pessoas sofrem influencia direta de apenas 20 da massa que segundo ele tem uma série de habilidades sociais e possibilita o movimento estar conectado e ativo a seu propósito O fator de fixação é o conteúdo que nutre a causa e mobiliza por transmitir efetivamente o motivo de qualquer movimento em massa Por fim o poder do contexto que é a plataforma na qual a mobilização está instalada Pode ser um segmento mercado ou país como é o caso que vivemos atualmente Sem a pretensão de fazer uma resenha do livro vamos tentar entender estes movimentos como uma epidemia Malcolm descreve empresas que conseguiram de forma estruturada ou por acidente se aproveitar da viralização de uma marca case Hush Puppies fixação através da gestão de conteúdo Sesame Street e a influencia do contexto em mudanças de larga escala queda brusca na criminalidade em Nova York sob gestão do prefeito Giuliani Mas como aplicamos o modelo de Gladwell as manifestações 1 A regra dos eleitos vemos nas fotos das redes sociais avenidas lotadas escutamos os manifestantes pelas ruas e se fala de centenas de milhares de participantes mas efetivamente não estamos falando de muita gente Mesmo somando 200 mil quem foi para as ruas é jovem classes A e B com acesso a educação de qualidade A grande massa os 200 milhões são das classes C e D adultos trabalhadores estão no sofá vendo a novela É a triste realidade e estes tem que estar engajados para que o Brasil mude No entanto os 200 mil tem certamente uma habilidade de mobilização organização e engajamento que faz o movimento permanecer ativo e crescer São os eleitos sejam eles plantados por um partido político ou promovidos por suas competências 2 O fator de fixação O conteúdo das manifestações não é o pleito em si mas como ele é comunicado Muitos falam que não se trata de apenas R 0 20 e eles tem razão Uma foto de um jornalista ou manifestante sendo agredido por um policial independente do que efetivamente ocorreu é um poderoso instrumento de disseminação de conteúdo pois mais pessoas irão se unir a causa que mais lhe fixou As redes sociais ajudam muito nesta dinâmica a repressão e a censura efetivamente acabaram 3 O poder do contexto Aqui está o maior mistério o Brasil era um dos países supostamente menos propensos a este tipo de reação neste momento por um apanhado de motivos o primeiro deles é que historicamente somos uma nação que pouco sai as ruas clamando por mudanças não fazemos panelaços fazemos poucas greves se comparado a outros países Outro ponto que é de coçar a cabeça é a própria popularidade da Dilma que em março deste ano foi a mais alta de seu mandato com 65 ótimo bom e que a dois meses atrás ela tinha 52 8 das intenções de

    Original URL path: http://www.adonline.com.br/blog/daniel-ferreti-13/599-o-ponto-da-virada-epidemia-revolucionaria.html (2016-02-18)
    Open archived version from archive

  • adBlog -Co-criação na era do individualismo- Por:Daniel Ferreti
    crowd qualquercoisa com hashtag ganhou relevância e momentum na era do individualismo É aqui o clímax desta reflexão Não existe bandido e mocinho Tanto a co criação e os movimentos colaborativos assim como o individualismo são os mocinhos da história Alias porque será que a palavra individualismo ganhou uma fama tão ruim Sinônimo de uma atitude solitária e antissocial Não precisamos ir longe para entender o melhor sentido da palavra até na Wikipedia tem uma definição mais neutra O individualismo sob a ótica do marketing e da comunicação é um dos grandes trunfos e conquistas das últimas décadas Nos anos 50 você era todo mundo não existiam grupos você fazia parte da massa Já nos anos 70 surgem as tribos e os grupos por interesse mas a comunicação seguia pasteurizada feita para todos os gostos Já nos anos 80 surgem os segmentos o público alvo e novos canais que permitiam construir mensagens distintas para grupos específicos Mas foi a partir dos anos 90 que chega o marketing 1 to 1 do Michael Porter forçando as empresas de serviços a usarem e abusarem do marketing direto até a chegada da internet Porter que recentemente viu falir o seu Monitor Group por consequência de problemas financeiros provindos da crise de 2008 já tratava uma mensagem uma oferta ou um produto para uma só pessoa Porém seus modelos de clusterização sabiam apenas que quem recebera aquela mensagem tinha propensão para fazer algo com aquilo Ele não conseguia dizer se você gosta de macarrão com molho vermelho ou branco Era uma aposta estatística assim como uma mensagem colocada em uma garrafa e atirada ao mar Era a mesma coisa que mirar uma estrela no céu e transmitir uma música dos Beetles esperando que alienígenas escutem e respondam E se eles gostam mesmo é do

    Original URL path: http://www.adonline.com.br/blog/daniel-ferreti-13/453-cocriacao-na-era-do-individualismo.html (2016-02-18)
    Open archived version from archive

  • adBlog - Festival de Gramado 2015
    50 no mesmo período Assim conclui 2014 foi definitivamente o ano em que nós entramos numa nova era do mercado digital e mobile o ano em que o uso do desktop diminuiu em favor do mobile e o uso de aplicativos móveis se tornou a maior atividade de mídia digital nos Estados Unidos São novas plataformas para a publicidade acredita gerando mudanças de hábitos e a maneira com as notícias são distribuídas ou descobertas Os Estados Unidos onde 44 dos usuários de smartphones usam aplicativos de notícias apontam uma tendência O móvel vai superar rádio revista jornal para se tornar a terceira maior mídia do mundo em alguns anos Fernando Bond apresentou a realidade dos pequenos jornais do país Hoje são quatro mil títulos atingindo 165 milhões de pessoas disse Apesar de confiar numa longa sobrevivência do jornal impresso destacou que muito já estão em multiplataformas inclusive com web TV e mostrou exemplo da Folha do Oeste da cidade de São Miguel do Oeste Santa Catarina Andiara Petterle defendeu uma volta às coisas essenciais e cinco princípios Cada coisa no seu lugar conteúdo é rei distribuição é a rainha mobile é o caminho e ter marcas que evoluem Antigamente notícia estava condicionada ao formato do jornal e só saía no dia seguinte Agora não é mais o formato Relevância do jornalismo está no conteúdo Também assegurou o crescimento do jornal impresso mas lamentou Isso não se reflete na percepção da mídia 12 06 2015 Fim de fronteiras entre off e on line Foi Eduardo Pellanda professor da Famecos Faculdade dos Meios de Comunicação Social PUCRS quem resumiu o painel inicial da sexta feira Jornalismo On e Off Line Tinha preparado uma apresentação para destruir no bom sentido o tema da palestra Não existe mais on ou off line Só existe uma nuvem de conexão Mas se Este foi o terceiro debate sobre mídia tradicional e seus integrantes Ricardo Boechat Grupo Band Túlio Milman RBS Júnior Maicá O Bairrista Diego Casgrande Banmd RS e Pellanda decidiram mudar o formato e transformaram o painel numa mesa redonda onde deram suas opiniões A TV aberta acabou O jornal impresso vai acabr E o rádio que terá painel especíco à tarde Nada conclusivo sobre o fim dessas fronteiras mas algumas constatações merecem referência Uma é que a informação pode circular mundialmente sem a interferência de jornalistas Basta twitar como faz o presidente Obana citou Júnior Maicá Ou ter uma página no Facebook ao qual Boechat aderiu há três semanas e já tem 250 mil seguidores Isso é bom diz Diego Casagrande Antes um fato só era considerado verdade se saísse na mídia tradicional Agora não Eu postei vídeo comparando o preço da gasolina nos Estados Unidos e no Brasil e viralizou Quando Boechat que foi o âncora do encontro provocou sobre o jornal impresso Túlio Milman acha que ele tem futuro Pode se tornar um nicho como aconteceu com o vinil Nenhuma mídia matou a anterior A TV não matou o rádio o rádio não matou o cinema O que ele se preocupa é com o jornalista já que informação todo cidadão pode veicular O jornalista tem se especializar tem dar sentido à informação ter opinião Eu sou especialista em informação não importa o meio Para Pellanda o problema do jornal impresso não é só tecnologia É cotidiano que mudou Quem tem menos de 50 anos não lê o jornal impresso no café da manhã como faziam as outras gerações E se não se lê o jornal pela manhã para que ele serve Eu discordo um pouco do Túlio As novas mídias não mataram as antigas antes de existir a internet 11 06 2015 Mude mas conserve alguma coisa No painel Seja o primeiro a mudar o último desta quinta feira 11 nem tudo muda foi uma ideia predominante Para Rafael Urenha diretor nacional de criação da DPZ uma coisa não muda as pessoas vão continuar falando para pessoas Sérgio Mugnaini d iretor de criação da Loducca nunca mudou sua filosofia criativa Já Flavia Moraes diretora geral de Inovação e Linguagem do Grupo RBS sempre acreditou na imagem como eixo central da mudança Os três apresentaram histórias profissionais e exemplos de como nada permenece igual a vida toda O Festival da Criatividade de Cannes é o exemplo de Urenha Tinha três categorias nos anos 90 hoje tem 20 Eram 10 há seis anos Tem razão Cannes mudou até o nome de festival de publicidade para criatividade O resto está mudando numa velocidade incrível concorda o que gera a má notícia Todo mundo está em pânico Tudo por causa da revolução digital A boa notícia é que as pessoas continuam falando com pessoas Por isso na publicidade conclui a grande inovação vai continuar sendo uma boa ideia E encerrou Se eu pudesse mudava o nome do painel Em vez seja o primeiro a mudar seria mude sempre Boas ideias dependem de criatividade mas ela precisa ser livre acrescenta Sérgio Mugnaini O processo criativo tem que ser o mais aberto possível Citou campanhas em que a ideia criativa foi partilhada por toda agência Simplicidade discutir amplamente uma ideia buscar inovação mas manter o essencial Parem um pouco e pensem bem como vocês pensam a maneira de ser criativos A sua filosofia de criatividade Mas Flávia Moraes questionou o que é mesmo inovação Ela entende que é uma definição difícil Porém mesmo tendo trabalhado anos como publicidade e agora estar numa empresa de mídia mantém se como pessoa do cinema Apresentou um vídeo sobre inovação e o trabalho que faz atualmente na RBS Foi aplaudida em pé 11 06 2015 A vez da criatividade TV Aberta pela manhã jornal impresso à tarde desta quinta e rádio na sexta feira A mídia tradicional é uma preocupação recorrente neste 20 Festival Peter Field do Institute of Practitioners in Advertising e por Hans Donner designer da TV Globo falaram no painel TV Aberta O norte americano acredita que existem duas maneiras de vender Uma é a venda imediata que ele chama de linha vermelha a linha azul compara é de construção de marcas isso diz respeito a fazer as pessoas quererem amarem e valorizarem as marcas Cada uma delas tem sua estratégia específica Para o curto prazo campanhas mais racionais como promoções descontos As campanhas de longo prazo servem para reforçar a marca o que permite obter bons preços e engajamento Assim quanto melhor for a marcar melhor será a precificação Não se pode fazer isso contruir uma marca forte no curto prazo Com isso a criatividade tornou se o centro da publicidade Com as diferentes hipóteses a disposição Big Data necessidade de alvo as ofertas oportunas e relevantes como forma de aumentar a eficácia das campanhas e as mídias tradicionais só ela pode utilizar tanta informação com equilíbrio eficiência É a coisa mais iportante para podermos ter para o sucesso de uma marca Exemplo de criatividade é o designer Hans Donner que participou do mesmo painel e contou sua história no Brasil Foi praticamente a mesma palestra que já apresentou em outras edições do Festival mas continua encantando o público foi aplaudio de pé 11 06 2015 Marketing de guerra e paz A guerrilha colombiana e o cotidiano da Malásia foram os assuntos do painel Marketing de Guerra e Paz O brasileiro Rafael Guida vice presidente da Ogilvi One da Malásia mostrou como é fazer campanha em países que não estão em guerra mas criou um paralelo com operações de guerra para cada comercial de apresentou Por exemplo sob o título investigação rodou um comercial onde pessoas que jogavam lixo na rua eram descobertas e tiham seus retratado falados expostos em paineis eletrônicos públicos Outra campanha que ele comparou com espionagem foi a de uma operadora de celulares transformando celulares descartados em câmeras de segurança Kuala Lampur não é uma cidade violenta mas há preocupação com roubos de casas enquanto as pessoas estão trabalhando A câmera transmite imagem da casa para o celular A colombiana Marialejandra Urbnay chefe de planejamento da Lowe SSP3 apresentou toda a campanha do Ministéria da Defesa da Colômbia pedindo a desmobilização das Farc Os comerciais dirigiam se diretamente aos integrantes da guerrilha No Natal de 2010 o Exército iluminou 10 árvores uma delas com 23 metros de altura dentro do território onde está a maioria dos guerrilheiros com luzes de natal Em 2014 a Copa do Mundo de futebol foi o grande argumento Tem lugar reservado pra ti era a frase dita por jogadores artistas intelectuais estudantes trabalhadores Ela estava impressa num adesivo que era colacado a uma cadeira ou banquinho ou cadeira de estádio futebol poltrona enquanto um dos personagens a pronunciava Os resultados foram bons diz Urbany muita gente saiu da guerrilha mas acrescenta infelizmente ainda não terminou Agora a campanha é de reintegração ao mercado de trabalho e à sociedade Alguns conseguiram o cara que desenhava os uniformes da guerrilha o que montava mochilas quem fazia sapatos Guida elogiou e concluiu Quando se tem uma boa ideia ele funciona no mundo inteiro 11 06 2015 Exposição de jornais centenários Os venezuelanos quase não chegaram A frase de João Firme secretário geral da Alap não refletia um temor com publicitários mas com capas de jornais A Associação Latino Americana de Publicidade montou uma exposição de jornais centenários da América Latina Além de venezuelanos têm jornais de Uruguai Chile Argentina República Dominicana México Peru e Brasil Ao todo são 31 reproduções de capa seis do número 1 O mais antigo da exposição é o Estado de S Paulo que mandou uma réplica da capa de 11 de junho de 1915 A capa do número 1 mais antiga é a de O Fluminense de Niterói RJ de 8 de maio de 1878 Entre os gaúchos estão Gazeta do Alegrete O Taquaryense Correio do Povo Correio Riograndense Caxias do Sul Diário Popular Pelotas 11 06 2015 Laureados de Gramado A Láurea Roberto Civita é um troféu em homenagem a quem trabalha pela liberdade de imprensa há anos ainda quando havia censura prévia e prisões de jornalistas Foi entregue pela primeira na noite de abertura do 20 Festival Mundial de Publicidade de Gramado a duas pessoas o diretor Superintendente do Grupo Abril Rogério Gabriel Comprido e ao presidente do Grupo Bandeirantes de Comunicação João Carlos Saad Em tempos difíceis gostaria de frisar a importância da liberdade de expressão É fundamental o apoio das agências e do mercado publicitário para manter a democracia neste meio Pois caso isso se perca em algum momento iremos decair de forma triste a uma situação como se encontram alguns países da América do Sul como a Venezuela agradeceu Saad Já a tradicional Medalha Maurício Sirotsky Sobrinho foi entregue pelo presidente Executivo do Grupo RBS Eduardo Sirotsky Melzer ao diretor presidente da Rede de Lojas Koerich Antonio Koerich ao diretor de Comunicação da Globo Sérgio Valente que não pode vir e ao diretor Corporativo do Grupo Paquetá Lioveral Bache r Ao conferir o mérito aos condecorados Melzer deixou um recado para os estudantes presentes Nada substitui o sentido e o senso de inquietação em meio a um momento espetacular de reformulação do meio preservem a paixão pela comunicação relatou 11 06 2015 Unisinos distribui pão de feijão com arroz A surpresa no intervalo do almoço foi a distribuição de pão de feijão com arroz produzido pelo curso de mestrado em nutrição da Unisinos É um pão com todos os nurientes de um prato com feijão com arroz diz Gilvan Bertinatii um dos mestrandos que criaram a novidade O outro mestrando Adriano Farina acrescenta Com certeza é o único pão de feijão com arroz do mundo O novo produto está em processo de patenteamento mas a dupla confia no sucesso O custo é o mesmo do pão integral Já pensou isso produzido em grande quantidade imagina Farina 11 06 2015 Publicistas recebem Galo A primeira premiação da noite de abertura do 20 Festival de Publicidade de Gramado foi a entregra do Troféu Galo de Gramado ao Publicista Latino Americano pelos serviços prestados à profissionalização Estes são os ganhadores Confira a lista dos agraciados abaixo Publicistas Latino Americanos Panamá Aminta del Carmen Orillac Arias Uruguai Diego Piñeiro Equador David Armendariz Colômbia German Puerta El Salvador Juan Federico Salverria Prietto German Puerta Colombia Chile Samuel Benavente Publicistas brasileiros Rio de Janeiro Armando Strozemberg Rio Grande do Norte Arturo Arruda Camara Pernambuco Cecilia Freitas Mato Grosso do Sul Eduardo Crivellente Neto Paraíba Eduardo Cury Bahia Fernando Barros Piauí George Henrique de Araújo Mendes São Paulo Geraldo Brito Amazonas Geraldo Hilton Tocantins Leonardo Frederico Fregonesi Espírito Santo Mario Guerra Mato Grosso Cláudio Gonçalves Cordeiro Pará Pedro Galvão Paraná Rodrigo Havro Rodrigues Santa Catarina Rosa Estrella Amapá Rosemary Tomé Ceará Sergio Fiuza Goiás Zander Campos da Silva Jr Minas Gerais Alvaro Rezende Sergipe Cleon Meneses Nascimento China Rafael Guida 11 06 2015 João Dória defende que líder deve ser modelo Na palestra de abertura do 20 Festival da Publicidade de Gramado o publicitário e empresário João Dória defendeu o bom exemplo como qualidade essencial do líder Ele contou sua vida seu pai viveu exilado durante a ditadura militar a família passou por dificuldades financeiras mas nunca esqueci o grande exemplo que meu pai me ensinou com seus valores Por fim elencou A liderança tem como ponto positivo a possibilidade de servir como modelo Trate qualquer funcionário de maneira igual de forma humilde Todas as pessoas que venceram possuem como característica comum a perseverança Equilíbrio lhe faz ser mais reflexível com isso mais justo Embarcou para Porto Alegre na quinta quando deverá integrar se à seleção de futebol já aceitou o convite de Marco Polo de Nero para ser o chefe da delegação brasileira na Copa América 11 06 2015 Aristóteles e a publicidade segundo Fábio Bernardi O juízo de valor das pessoas muda conforme muda a emoção que elas sentem Um minuto antes de citar esta frase do filósofo grego Aristóles Fábio Bernardi presidente da ARP Associação Riograndense de Publicidade disse que ela definia a profissão de publicitário e que era a coisa mais importante que ele ia dizer Chegou a provocar Quem quiser ir embora depois pode ir Mas ninguém saiu Ele substitiu Sérgio Gordilho que não pode vir por um contratempo ontem à noite no painel Histórias de Sucesso Apresentou um vídeo sobre a Morya empresa da qual ele é sócia na unidade gaúcha e preferiu falar sobre a profissão Tem poucos avós fazendo propranga Então pensem no futuro Essa é uma profissão cruel que suga muito disse Recomendou que se faça vírgulas na vida isto é mais diversão mais descanso em vez de trabalhar 12 horas por dia E que se leia muito Quem lê tem uma diferencial competitivo E pouca gente lê atualmente 11 06 2015 Vivo lança novo vídeo à meia noite Um show no local original do Circo Voador o Arpoador no Rio de Janeiro lança o Brand content da Vivo anunciou na manhã desta quinta feira o diretor de Web e Mídias Sociais da empresa João Bell O novo vídeo teve sete meses de produção e é o terceiro da Vivo produzido nos últimos seis anos Em 2011 foi Eduardo e Mônica e em 2014 Raul Seixas no qual o roqueiro vive conectado entre homens da caverna As mudanças tecnólogicas dos últimos seis anos foram o centro da sua palestra no painel Histórias de Sucesso Hoje a primeira tela é o mobile Tu não consegues mais te separar do celular O que está exigindo das marcas qualidade na comunicação Ela precisa ter três características Entreter Educarm e Ser Útil Mas sempre com qualidade Não posso colocar um filme de TV no Face O conteúdo tem que ser produzido para o digital Não porque vai no You Tube que tem quer furreca Tem que ter produção de cinema cuidado editorial Reconheceu Às vezes a gente erra Não é só sucesso e tem que ter cuidado para o conteúdo não ser maior que a marca 11 06 2015 Azul fecha acordo com a TAP Ao se despedir de sua apresentação Gianfranco Beting diretor de comunicação e marketing da Azul anunciou o acerto com a empresa de aviação portugesa TAP Acabo de ficar sabendo que fechou a negociação disse sorrindo A negociação durou alguns meses Beting foi um dos palestrantes do Painel Histórias de Sucesso e contou a história da empresa que começou na sua casa tinha 23 funcionários e minha cozinheira tinha de fazer 23 ovos fritos Por que Azul Porque tinha muitas empresas vermelho e amarelo no ar justificou Informou alguns projetos para o futuro como poltronas que se transformam em cama de casal na classe econômica e a compra dos maiores aviões para os voos internacionais a partir de 2017 São 90 mil passageiros transportados por dia Nem sempre sem problemas Na Copa do Mundo tivemos um problema no voo que levaria passageiros do aeroporto Santos Dumont para ver o jogo em Belo Horizonte Nosso gerente no aeroporto alugou dois ônibus para tirar os passageiros do avião e levá los até o Mineirão a tempo de ouvir o Hino Nacional destacando que foi uma iniciativa elogiada do gerente sem passar por nenhum superior 11 06 2015 Documentário do Festival em duas edições diárias GNC Cinemas e ESPM de Porto Alegre produzem duas edições diárias do Cine Jornal do Festival entrevistando palestrantes participantes e público do evento A primeira edição é exibida pela manhã e a segunda no início da tarde no auditório Confira no link http midia espm br media Cinejornal 1 Manh C3 A3 0 hkthme3f 10 06 2015 Duailibi recebe ligação da esposa durante palestra Roberto Duailibi presidente desta edição do Festival utilizou uma maneira bem humorada para mostrar como vê a comunicação e a tecnologia Mal terminou de agradecer a placa recebida em sua homenagem por ter participado de todas as edições tocou o celular Justamente nesta hora recebo uma ligação brincou é a minha mulher Pegou o aparelho continuou falando Vou dizer que você ligou bem na hora que estou falando para o público mais bonito do

    Original URL path: http://www.adonline.com.br/blog/festival-de-gramado-2015-20/ (2016-02-18)
    Open archived version from archive

  • adBlog -Ao vivo, o futuro do rádio- Por:Festival de Gramado 2015
    informação falando e interagindo com o ouvindo caracterizando a emissora Porque a música não caracteriza a emissora Ela toca em qualquer lugar Coisa que Cláudio Brito também acha O rádio sempre inovou sempre fez programas ao vivo E vai continuar sendo assim Eu digo que não vou ver a manchete o rádio terminou Mas vou ver a manchete A internet terminou E esta manchete vai ser dada pelo rádio A

    Original URL path: http://www.adonline.com.br/blog/festival-de-gramado-2015-20/838-ao-vivo-o-futuro-do-radio.html (2016-02-18)
    Open archived version from archive

  • adBlog -Confederação reúne entidades de comunicação- Por:Festival de Gramado 2015
    atuação conjunta em todos os níveis da administração pública A Confederação terá como objetivo unir congregar todos os atores que participam dessa indústria Vamos caminhar juntos em defesa dos nossos interesses ao lado das agências dos anunciantes veículos fornecedores Além da Fenapro também a FENAJORE Federação Nacional das Empresas de Jornais e Revistas e a FENAERT Federação Nacional das Empresas de Rádio e Televisão participam na iniciativa Tweet Comentários Blogueiro

    Original URL path: http://www.adonline.com.br/blog/festival-de-gramado-2015-20/837-confederacao-reune-entidades-de-comunicacao.html (2016-02-18)
    Open archived version from archive



  •