archive-br.com » BR » A » ADONLINE.COM.BR

Total: 824

Choose link from "Titles, links and description words view":

Or switch to "Titles and links view".
  • adBlog | A Galaxia de Gutemberg no iCloud. - por:Lucio Pacheco
    da década de 60 deu as linhas ou muitas do momento da eletrocultura que vivemos A segunda cultura é a tipográfica ou visual Galáxia de Gutenberg que caracteriza as sociedades alfabetizadas civilizadas e que pelo privilégio atribuído à escrita e consequentemente à leitura se traduz na valorização do sentido da vista Nesta sociedade estão os indivíduos destribalizados ou aqueles que dissiparam da cultura acústica para a cultura tipográfica A palavra escrita ao previlegiar um sentido único a visão reduz a capacidade expressiva do ser caracterizada principalmente pela fragmentação dos sentidos tornando o homem um elemento neutro em relação ao seu contexto Hoje ouvida escrita e iconizada Por fim temos a cultura eletrónica aldeia global de que se podem pressentir alguns sinais e que é determinada pela velocidade instantanea que caracteriza os meios elétricos de comunicação e pela integração sensorial para que esses meios apelem um mundo rico e pluridimensional McLuhan fala também sobre a nova geração eletrônica que terá que inevitavelmente readquirir os elementos primitivos como as principais características das sociedades primitivas e tribais relativo ao mundo auditivo e táctil para conseguir lidar comos novos elementos que os campos elétricos introduziram no ínicio do século XX Por fim McLuhan completa

    Original URL path: http://www.adonline.com.br/ad2005/blog/coluna_detalhes.asp?idBlog=686 (2016-02-18)
    Open archived version from archive


  • adBlog | Os games como experiência interna das marcas. - por:Lucio Pacheco
    trabalho cheio de pessoas altamente engajadas Pesquisas nos dizem que as empresas com funcionários engajados são mais produtivas do que aqueles com apenas envolvimento médio Então o que os líderes podem fazer para envolver seus subordinados em um grau tão elevado Eles devem oferecem recompensas para a performance criar sucessivos níveis de desafios cada vez maiores de recompensa construir comunidades sociais na prática ou dar melhores reconhecimentos públicos de desempenho na frente de seus pares Todos os itens acima têm sido bem documentados em livros sobre liderança e motivação Mas há uma nova abordagem que pode revelar ainda mais a promessa a gamificação do trabalho Jogos como a alavanca para o engajamento dos funcionários A chave para compreender o poder dos videogames é a plasticidade do cérebro O cérebro está constantemente se reconstruindo e se reconfigurando em resposta a cada experiência De acordo com a cientista Daphne Bavelier jogadores frequentes de videogames treinam o seu cérebro para ser melhor na detecção de pequenos detalhes acompanhando o movimento de objetos prestando atenção tomando decisões além de muitos outros comportamentos que podem ser úteis no trabalho Isso mesmo uma das atividades mais envolventes que a pessoa média nunca vai experimentar está jogando um videogame Você pode pensar que esta afirmação se aplica apenas a pessoas com uma certa idade mas isso não é verdade De acordo com Bavelier todos os cérebros respondem aos estímulos encontrados em um jogo de computador bem feito A chave é encontrar o caminho certo de jogo com as características que estimulam a criatividade fornecem a quantidade certa de desafio frustração e sucesso e puxam o participante em um mundo onde eles podem interagir com os colegas e ser reconhecido pelas suas realizações Fazendo um jogo fora do trabalho O que o estudo do design de jogos nos ensina sobre o envolvimento no trabalho Afinal você pode estar pensando jogos são jogos e trabalho é trabalho A verdade é que muitas empresas já descobriram formas de gamificar no local de trabalho produzindo resultados mensuráveis em termos de engajamento dos funcionários levando ao aumento da produtividade e retenção de talentos Um estudo recente apontou para a tendência da gamificação do trabalho em um esforço para fazer do trabalho algo tão viciante e de automotivação como os melhores jogos de videogame De acordo com a Gartner mais de 50 das empresas que gerenciam processos de inovação vão implementar gamificação no local de trabalho até 2015 Começando com a Gamificação Não é tão simples como colocar algumas mesas de ping pong na sala de descanso ou transformar todos os dias numa casual Friday Gamificação é uma disciplina do design que deve ser aplicada de forma consistente à medida em que vai rendendo os resultados esperados Você não tem que aplicar todas as técnicas para ser bem sucedido nem deve Basta pensar sobre como introduzir alguns desses componentes em seu local de trabalho e ver o que acontece Se o engajamento sobe você pode adicionar alguns componentes adicionais para o seu jogo

    Original URL path: http://www.adonline.com.br/ad2005/blog/coluna_detalhes.asp?idBlog=684 (2016-02-18)
    Open archived version from archive

  • adBlog | Quando a marca dá um branco.2 - por:Lucio Pacheco
    Jack Trout onde para a sua marca ser relevante precisa estar num nicho claro e específico numa escala de lembrança de um à sete progressiva e quanto mais alta na prateleira no nicho mais fácil de ser lembrada As grandes marcas são a número um em lembrança de um segmento ou nicho Eles já diziam isso em 1974 e muitas vezes cai no branco que o mercado também tem A mente segundo os autores dessa teoria arquiva no máximo sete marcas de uma mesma categoria a exemplo das setes notas musicais cores do arco Iris sete maravilhas e por ai vai Uma boa classificação neural é um bom e precioso posicionamento de mercado também A fase mental do armanezamento da informação no caso da publicidade corresponde ao conceito de sustentação da lembrança da marca que está muito ligada a manutenção da comunicação a repetição da mensagem e que reforçam também as duas etapas anteriores Em comunicação publicitária quem não é visto não é lembrado e portanto desarmazenado na linguagem da memória A evocação da memória de marca pelo cérebro é o grande momento da publicidade quando o consumidor associa valores ao produto que viu ou busca valores para achar a marca que tem em mente Se não aparece o nome nesse momento é porque deu branco na marca ou a evocação no cérebro falhou por problemas no processo descrito Para ter memória é preciso que ela tenha passado bem pelas quatro etapas demonstradas enquanto ser lembrado em termos de marca é um resultado de uma comunicação que faz sentido pode qualquer um deles está bem posicionada em processo de manutenção sempre e ser considerada em primeiro lugar na hora da escolha Embora sejam processo muito semelhantes não é o caso de um cliente procurar um neurologista para a construção de

    Original URL path: http://www.adonline.com.br/ad2005/blog/coluna_detalhes.asp?idBlog=682 (2016-02-18)
    Open archived version from archive

  • adBlog | Quando a marca dá um branco.1 - por:Lucio Pacheco
    ouvida e cada vez mais a explicação de como ele pode ocorrer Problemas neurológicos ou decorrentes da nossa vida cada vez mais assoberbada pela informação Quando se esquece de comprar um produto ou não se lembra do nome dele parte essencial da marca o problema é da pessoa ou de uma comunicação publicitária ineficiente então Uma comunicação bem feita precisa hoje passar também pelas considerar as exigências e processos de memorização do cérebro Para uma mensagem seja ela de qualquer dos 5 sentidos ser bem memorizada e lembrada pois se processada incorretamente pode dar o branco ou esquecimento na hora que precisamos da informação Quando avaliamos uma marca em termos de seu conhecimento estamos na verdade medindo o quanto e como ela é lembrada na cabeça das pessoas através das diferentes associações na nossa memória diferentes memorizações Marca é uma lembrança complexa formada pela combinação de diferentes lembranças ligadas entre si adquirida por diferentes sentidos Atualizar a lembrança de uma marca é reorganizar essa combinação com a entrada ou atualização de alguma associação a ela ligada e portanto uma tarefa muitas vezes difícil Segundo Ivan Izquierdo autor do livro Memória para se ter a lembrança de alguma coisa é preciso que um processo mental que começa pela captação da informação passa para a classificação vai para o armazenamento e fica disponível para a evocação A lembrança Só é possível lembrar o que se aprende e ai reside muito a questão ligada à clareza e didática da mensagem publicitária O branco pode ser algumas vezes produzido em conseqüência de alguma dessas etapas feita ineficientemente pela ansiedade distração dentre outros motivos do dia a dia A comunicação publicitária e a neurologia nesse caso têm uma analogia interessante A primeira etapa da memorização chamada de captação é feita por um ou mais sentidos

    Original URL path: http://www.adonline.com.br/ad2005/blog/coluna_detalhes.asp?idBlog=675 (2016-02-18)
    Open archived version from archive

  • adBlog | Lucio Pacheco
    para durar com produtos nem tanto 14 08 2013 Pela mídia de hoje a Europa no segundo trimestre começou a sair da recessão num estágio visto ainda primário pelo histórico da crise Tanto na fase Estados Unidos como na atual das diversas análises desencadeadas algumas delas apontaram a prática predadora do capitalismo como sendo o grande dragão A publicidade é cúmplice direta do capitalismo na forma abordada e pouco nela se falou Dorothy L Continuar lendo 0 comentário s De propósito e sem querer 07 08 2013 A expressão que demostra a intenção de uma pessoa em relação a determinada ação De Propósito agora ganha força no marketing O conceito que circula com intensidade nos fóruns de marketing e branding é o Propósito da marca Aqui a regra é que tudo seja feito de propósito mesmo pois sem ele a marca não ganha Continuar lendo 0 comentário s Como marcas resistem à boatos 30 07 2013 A idéia de falar mal dos outros seja na forma da calunia injuria ou difamação aparece desde muito cedo na história Elas visam de forma nociva excluir um indivíduo ou grupo do convívio social Faz parte da história da Calunia célebre obra dos tempos da Grécia chamada a Calunia de Apeles pintada pelo artista para se Continuar lendo 0 comentário s Tem moda de todo preço 21 07 2013 Existem dois fenômenos distintos entre outros no mercado de moda com relação o convencimento de comprar ou não determinado produto dentro de alguma moda As jornadas de compra de uma mulher da classe A e outra das classes BC passam por um processo de decisão de compra baseada em referências que podem estar na mídia e locais de frequência feminina Continuar lendo 0 comentário s Estratégias para mudanças 09 07 2013 Encerrando o Fórum HSM

    Original URL path: http://www.adonline.com.br/ad2005/blog/index.asp?blog=4&pagina=4 (2016-02-18)
    Open archived version from archive

  • adBlog | O estranho mundo do futebol - por:Marco Schuster
    a francesa Lagarde ocupa é muito importante Tanto que ela vai receber 11 a mais que o antecessor Strauss Kahn recebia Bem menos que Neymar deverá ganhar para fazer comercial de cerveja Não deveria ser assim As remunerações deveriam ter alguma relação com a importância das atividades E acho que definir políticas para combater miséria e crises econômicas é muito mais importante que recomendar bebida alcoólica Mas é economia de mercado me dizem é ingenuidade pensar assim Então vou em frente Neymar e Ronaldo apenas lucram num mundo à parte o do futebol A entrevista arrasa quarteirão que Ricardo Teixeira o presidente da CBF que organiza a parte brasileira deste deu à revista Piauí é uma mostra disso Para a repórter Daniela Pinheiro ele disse que poderia qualquer maldade e nada iria acontecer Ele tem poder e contou que silenciou as denúncias da Globo contra ele trocando a hora de um Brasil X Argentina para 19h45min dando prejuízo à emissora porque não pode veicular anúncios no seu horário mais caro Houve indignação generalizada ele nem ligou porque joga as regras do mundo do futebol Um mundo tão independente do nosso que tem justiça própria E por vezes absurda Uma de suas regras pune o crime de opinião Aconteceu com Roberto Siegmann juiz do trabalho no nosso mundo e dirigente do Internacional no mundo do futebol Ele discordou da arbitragem depois de um Gre Nal e foi bastante infeliz mas não prejudicou o espetáculo não tumultuou o jogo nada disso A Federação ou um tribunal especial do futebol gaúcho achou a opinião ofensiva e o proibiu de dar entrevistas sobre futebol Ficou uns dias calado até que estourou uma crise interna no clube e ele falou e assegurou que poderia falar porque a pena era inconstitucional Eu vibrei com a decisão

    Original URL path: http://www.adonline.com.br/ad2005/blog/coluna_detalhes.asp?idBlog=216 (2016-02-18)
    Open archived version from archive

  • adBlog | As fantásticas reuniões da CooJornal - por:Marco Schuster
    Sesi Tudo pelo objetivo de fazer um jornal melhor que todos que havia em Porto Alegre Todos tinham reunião de pauta discussão entre nós e com os clientes financiadores das publicações Chegou se a 30 delas o que significava em média uma reunião de pauta por dia Mas duas reuniões lideravam o ranking da nossa preferência a do CooJornal e a da CooJornal Nesta segunda se discutia o trabalho da firma Uma vez o colegiado vetou a contratação de um boletim porque o dono da empresa estaria ligado ao governo militar A reunião do jornal costumava reunir quem trabalhava no dia a dia e colaboradores externos Começava com uma análise da edição anterior e se projetava algumas pautas da próxima Mas as principais matérias só se sabia quando o jornal estava impresso Questão de segurança Eram reuniões de três quatro horas quase sempre acaloradíssimas porque era um grupo de pessoas que gostava de confrontar ideias Principalmente quando o assunto era política governo militar oposição e o tipo de jornalismo a ser feito naquela situação São boas lembranças Havia dois marxistas na Coojornal Jorge Polidoro e Marcelo Lopes que não se entendiam Polidoro adorava as expressões salto de qualidade e dialética já o saudoso Marcelo era fã da frase intelectual orgânico Havia um terceiro marxista Nilson Figueiredo diagramador como Polidoro mas discordava dos dois Muita gente dali tinha lido Marx Gramsci sem virarem seus seguidores o que resultava num mosaico de opiniões muito interessante onde o ponto comum era fazer jornalismo de verdade e lutar pela democracia Esse ambiente inspirou a criação de um grupo para debater História claro tentando contestar a historiografia oficial Pelo menos dois historiadores participaram dessas reuniões Décio Freitas recém chegado do exílio e o iniciante Mário Maestri Mas o sonho mesmo era um semanário a gente

    Original URL path: http://www.adonline.com.br/ad2005/blog/coluna_detalhes.asp?idBlog=168 (2016-02-18)
    Open archived version from archive

  • adBlog | Por um punhado de terra - por:Marco Schuster
    serem utilizados pelo governo estadual 3 crises das oposições brasileiras 4 Ministro Chefe da Casa Civil multiplica por 20 seu patrimônio em quatro anos graças ao trabalho numa empresa de assessoria 5 municipários fazem greve de 24 horas 6 Antônio Fagundes vai beijar Camila Pitanga É que enfiar mãos na terra úmida no início de semana provoca boas sensações Plantei uma costela de Adão que a Ana Lúcia há anos procurava provisoriamente num balde de plástico Uma vez uma botânica me assegurou para minha surpresa que as plantas adoram os vasos plásticos Esteticamente prefiro os de barro Boas sensações trazem esperanças Por exemplo que o Inter e seus torcedores se convençam que têm um time excelente e não precisa de reforços E que o Grêmio faça algum anúncio importante e positivo ainda hoje De preferência ao meio dia Enquanto escrevo minha mulher continua tratando das nossas terras O noticiário político de nossos dois principais jornais está muito interessante O Correio do Povo abordou domingo uma crise na oposição gaúcha e hoje a resposta do PP aos ataques proferidos por PMDB e PSDB Já a ZH fala de um levante interno do PT contra as nomeações do governo do Estado Alguns e mails ameaçam que a militância não fará campanha na próxima eleição São duas matérias distintas tratando das consequências da mesma agenda ainda não temos meio ano de governos federal e estadual e todos os partidos já estão se mexendo para eleger prefeitos e vereadores no ano que vem Porém sábado 14 de maio completaram se nove anos da morte de José Lutzenberger Houve homenagem na Feira Ecológica em frente à Redenção nossos jornais registraram É um assunto tratado com leveza assim como eu mexo com terras do meu pátio esporadicamente Talvez o instinto tenha me levado a isso pois

    Original URL path: http://www.adonline.com.br/ad2005/blog/coluna_detalhes.asp?idBlog=152 (2016-02-18)
    Open archived version from archive