archive-br.com » BR » P » PATRIALATINA.COM.BR

Total: 262

Choose link from "Titles, links and description words view":

Or switch to "Titles and links view".
  • A história do avô do rapaz que ofendeu Chico - Patria Latina
    da época como o presidente da Volskwagen Wolfgang Sauer Helio Smidt da Varig e o publicitário Mauro Salles Colhi depoimento de Sauer sobre o episódio e testemunhei o alemão de ferro chorar na minha frente pela traição do amigo Garnero Percebendo a armadilha Tancredo incumbiu seu Ministro da Fazenda Francisco Dornelles de não facilitar em nada a vida da Brasilinvest Da derrocada de Garnero valeu se Roberto Marinho para tomar lhe o controle da NEC Telecomunicações Depois disso continuou a vida tornando se uma espécie de João Dória Junior internacional Aos encontros anuais da Brasilinvest comparecia a fina flor do capitalismo e modelos belíssimas Aliás a capacidade de selecionar mulheres era uma das especialidades de Garnero que conseguiu um encontro de Gina Lolobrigida para seu sogro No início do governo Lula Garnero valeu se da familiaridade dos tempos de ABC para se aproximar de José Dirceu ainda poderoso Ministro da Casa Civil A aproximação lhe rendeu prestígio e bons negócios Graças a ela conseguiu levar o Instituto do Coração para Brasília em um episódio controvertido que estourou tempos depois com boa dose de escândalo Aliás até hoje respondo a um processo maluco do Mário Gorla o sócio de Garnero no empreendimento Esteve também por trás dos problemas do Instituto do Coração em São Paulo Quando os chineses começaram a desembarcar no Brasil fui procurado por analistas da embaixada da China interessados em informações sobre o país E me contaram que estavam conversando com um BNDES privado Indaguei que história era essa Era o Brasilinvest na ocasião um mero banco desativado localizado em uma das torres do conjunto Brasilinvest na Avenida Faria Lima Não sabiam que Garnero já se desfizera totalmente do patrimônio representado pelas torres E tinha um banco de fachada Garnero ajudou na aproximação de Dirceu com parte dos empresários norte americanos Na véspera do estouro do mensalão Dirceu já tinha uma viagem agendada para Nova York organizada por ele Sem conseguir se enganchar no governo Lula Garnero acabou se dedicando ao setor imobiliário Os filhos não seguiram sua carreira internacionalmente brilhante apesar dos tropeços Ficaram mais conhecidos pelas conquistas e pela vida vazia Já o neto consegue seu segundo instante de celebridade O primeiro foi em um vídeo polêmico simulando um agarra com o ex jogador Ronaldo Pátria Latina Veja também Tucano Beto Richa demite 30 mil professores às vésperas do Natal Dilma afirma ter coragem para enfrentar quem quer atropelar democracia R 15 206 43 Sem trabalhar há 16 anos mulher do tucano Marconi Perillo ganha aposentador Aécio emprestou o helicóptero de Minas para Gilmar Mendes Comentários Uma opinião sobre A história do avô do rapaz que ofendeu Chico Esmeraldo Cabreira disse 23 de dezembro de 2015 às 10 28 Túlio Dek Dá um google lá para ver quem eu sou sugeriu Tulio de 30 anos é rapper nascido em Goiás e criado no Rio TÚLIO Você é um energúmeno um ignorante facista Apenas isso JÁ CHICO BUARQUE É CONHECIDO NO MUNDO TODO Quanto à Você é

    Original URL path: http://www.patrialatina.com.br/a-historia-do-avo-do-rapaz-que-ofendeu-chico/ (2015-12-28)
    Open archived version from archive


  • Aécio emprestou o helicóptero de Minas para Gilmar Mendes - Patria Latina
    e para desempenho de atividades próprias dos serviços públicos De acordo com o documento obtido pelo DCM obtido pela Lei de Acesso à Informação Gilmar então presidente do STF pegou sozinho o Dauphin no dia 23 de junho Naquele dia de acordo com seu site oficial ele recebeu uma medalha Do Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região concessão da Medalha da Ordem do Mérito Judiciário do Trabalho Desembargador Ari Rocha no de grau Grã Cruz Belo Horizonte MG A página de GM sobre suas premiação fala o seguinte Gilmar Mendes possui diversas menções honrosas recebidas em especial pelos serviços prestados à cultura jurídica como defensor das garantias do Estado Democrático de Direito e da altivez do Poder Judiciário Brasileiro e pelo reconhecimento em homenagem aos relevantes serviços prestados à Justiça Brasileira Como em Casablanca foi o início de uma bela amizade que rendeu frutos por exemplo ao longo de todo este ano de 2015 Sobre o Autor Diretor adjunto do Diário do Centro do Mundo Jornalista e músico Foi fundador e diretor de redação da Revista Alfa editor da Veja São Paulo diretor de redação da Viagem e Turismo e do Guia Quatro Rodas Pátria Latina Veja também Tucano Beto Richa demite 30 mil professores às vésperas do Natal Dilma afirma ter coragem para enfrentar quem quer atropelar democracia R 15 206 43 Sem trabalhar há 16 anos mulher do tucano Marconi Perillo ganha aposentador A história do avô do rapaz que ofendeu Chico Comentários Deixe uma resposta Cancelar resposta O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados com Nome Email Site Comentário Current ye r Leave this field empty TV Pátria Latina Putin explica como os Estados Unidos criaram o ISIS Últimas Notícias O crime de racismo na TAM Parlamento ucraniano aprova orçamento polêmico

    Original URL path: http://www.patrialatina.com.br/aecio-emprestou-o-helicoptero-de-minas-para-gilmar-mendes/ (2015-12-28)
    Open archived version from archive

  • Bashar al-Assad: Terror quer também destruir o secularismo sírio - Patria Latina
    oposição claro é ser uma oposição nacional e não uma oposição formada na França ou no Catar ou na Arábia Saudita ou nos Estados Unidos ou no Reino Unido Deve ser uma oposição síria formada na Síria Nós temos uma oposição síria Temos uma verdadeira oposição síria independente de sua extensão ou força Isso não importa Portanto a derrota do terrorismo irá eliminar as barreiras diante de qualquer processo político Agora se chegarmos a um acordo sobre os passos ou as medidas com qualquer parte da oposição em qualquer lugar do mundo ou seja com uma oposição síria o que pode ser alcançado Poderíamos realizar eleições verdadeiras Poderíamos alcançar a estabilidade com a oposição Os terroristas vivem no seu próprio mundo e têm seus próprios objetivos Eles têm uma agenda e uma ideologia próprias É completamente diferente do aspecto político portanto se iniciarmos o processo político e devemos inicia lo porque eu não disse que ele não deve ser iniciado eu disse que se você quiser dar passos concretos isso deve ocorrer somente depois de começarmos a derrotar o terrorismo Eu não disse que devemos fazê lo somente depois da derrota até porque a derrota demanda um longo processo Temos um problema fundamental aqui Falou se em Viena sobre uma oposição moderada incluindo grupos armados E o senhor disse que não é possível negociar com quem carrega armas Não O processo tem dois lados Um deles se refere ao tratamento com a oposição política e o outro lado se refere ao tratamento com estes grupos É o processo que chamamos na Síria de processo de conciliação e ocorrerá quando eles entregarem suas armas e voltarem às suas vidas normais O governo lhes concederá a anistia Sob suas condições Não Será uma anistia total se a pessoa em questão voltar à sua vida normal Não será acusada de qualquer crime E será livre para viver uma vida normal Uma vida pacífica sem lutas sem portar armas e sem aterrorizar as pessoas Estas conciliações têm sido bem sucedidas na Síria Na verdade elas têm obtido mais resultados do que qualquer processo político Por isso nós não dizemos que não estamos lidando com esses militantes porque se eles mudarem de posição é claro você vai ter que lidar com eles Mas quando você fala sobre Daesh ou Frente al Nusra e as outras organizações ligadas à al Qaeda você verá que eles não estão dispostos a depor as armas e negociar com o governo de forma alguma Eles não aceitam isso e nós também não aceitamos A ideologia deles é contra o governo e contra o país como um todo Eles não reconhecem fronteiras e não reconhecem quem não se assemelha a eles Portanto é difícil ou mesmo impossível chegar a qualquer consenso com eles Eu estou falando sobre os outros grupos que aterrorizam as pessoas a fim de obter dinheiro ou plantar o medo nos corações das pessoas ou por qualquer outra razão Temos sido bem sucedidos nas negociações com eles Então o senhor concorda plenamente com as negociações de Viena que se referem às conversações entre o governo e os grupos de oposição no período de um mês ou talvez à véspera do final do ano Desde o início desta crise falamos da nossa disposição para negociar com qualquer parte portanto no que se refere à estes grupos sabidamente ligados aos franceses e outros e não aos sírios nós os tratamos como uma oposição que representa aquele país Porque os sírios conhecem a realidade Nós não somos contra qualquer forma de cooperação ou diálogo ou negociações O diálogo na verdade é a expressão mais precisa Mas de qualquer forma se alcançarmos um acordo com esta oposição que não possui nenhuma base popular na Síria aonde chegaremos É uma pergunta simples Podemos negociar por meses e em seguida eles não executarão nada porque eles não têm qualquer influência sobre os terroristas Então se eles não têm quaisquer bases populares e não influenciam os sírios qual seria o significado dessas reuniões Em princípio nós não dizemos não Dizemos sim Mas na realidade não podemos dizer às pessoas que esperamos alcançar algo por trás disso e que este é o caminho para resolver o problema Como o senhor descreveria este conflito É um conflito entre o governo e os combatentes pela liberdade ou um conflito em que os xiitas lutam contra sunitas ou árabes contra os persas É um confronto entre as grandes potências É uma luta entre um país secular e os fanáticos religiosos O que é exatamente Ele inclui todos os fatores que você citou Mas nem todos esses fatores são verdadeiros Isto é se você está falando sobre os verdadeiros sentimentos dos sírios Por exemplo se pegares o fator sectário que mencionastes verás que ele não é real Porque se fores agora a qualquer lugar da Síria nas áreas que estão sob o controle do governo sírio encontrarás todas as nuances dos espectros étnico e sectário da sociedade síria Portanto este fator não é verdadeiro Caso contrário não verias as pessoas convivendo umas com as outras Então este não é o caso O ódio sectário foi agravado pelos sauditas e qataris Além disso há sempre aqueles fanáticos que dão ouvidos a esse tipo de discurso Em todo o caso esta não é a situação A guerra está sendo travada entre o governo e militantes apoiados por potências regionais e internacionais que têm a mesma agenda Eles podem ter motivações distintas mas a agenda é a mesma Eles querem mudar o governo Querem derrubar o governo e o estado sírio mudar o presidente e o sistema político como um todo sem consultar o povo sírio Esta é a realidade da batalha Portanto se estamos falando de rebeldes eles não têm qualquer agenda Negociamos com eles e concluímos que eles não têm quaisquer exigências políticas Eles buscam apenas o dinheiro Em sua maioria são mercenários que buscam realizar as agendas de outras partes Se esta for a realidade da batalha então a Rússia tem apoiado o governo porque ela apoia o Direito Internacional e a estabilidade na região porque a estabilidade desta região significa a estabilidade do mundo como um todo Quanto aos Estados Unidos eles sempre buscam dominar o mundo e pelo fato da Síria ser independente eles não aceitam a existência de um país que lhes diga não A realidade é que esta guerra é entre o governo apoiado pela maioria do povo sírio contra os mercenários apoiados por esses países Em nível pessoal houve um avanço significativo que chama a atenção sobre a forma como o senhor é visto Especialmente no Ocidente O senhor se transformou da esperança de seu povo para um dos principais malvados deste mundo E o senhor passou a ser mais uma vez parte da equação na Síria Como o senhor viveu este período de transformação Transformação de Transformá lo de uma esperança para o seu país para Você quer dizer antes da crise Sim quero dizer que todo mundo depende do senhor agora para garantir o futuro da Síria Se você se refere à relação com o Ocidente em 2005 eu era um assassino em 2008 tornei me um pacificador e em seguida em 2011 tornei me um sanguinário Agora há algo de uma mudança positiva Digamos que seja uma mudança tímida e não muito explícita Como o senhor aceitou isso em termos pessoais Como o senhor tem convivido com esta mudança Em termos pessoais não houve qualquer impacto pelo simples fato de que ninguém mais leva as autoridades ocidentais a sério Para isso há várias razões Em primeiro lugar eles não têm mais credibilidade A segunda é que eles não têm visão e são conhecidos pela superficialidade A terceira é que eles não são independentes e seguem as ordens dos Estados Unidos da América Portanto eles não são sérios e consequentemente não têm nenhuma importância Isso se aplica a maioria dos europeus Nós observamos o senhor deles ou seja os Estados Unidos Em suma isso não me causou nenhum impacto em nível pessoal especialmente quando estamos num estado de guerra o importante mesmo é o que os sírios querem e a maneira como o povo sírio me vê Isto sim é muito importante para mim Não me importo com o que os outros acham Então quando falamos sobre a volubilidade no comportamento europeu em relação à Síria ou em relação a mim como pessoa isso costuma mudar de ponta a cabeça Mas eu não mudei Continuo sendo a mesma pessoa desde que me tornei presidente em 2000 portanto você deve perguntar a eles pelo motivo de sua volubilidade e não a mim Então a mensagem para o Ocidente é que não há mortes ocorridas pela falta de distinção entre civis e combatentes desde o início da guerra na Síria E não há torturas generalizadas contra os adversários do regime Vamos supor que isto seja verdade de acordo com a campanha de propagandas deles Como você poderia continuar desfrutando do apoio popular e permanecer no cargo por cinco anos quando a potência mais poderosa do mundo está contra você e os países mais ricos do mundo estão contra você e quando seu povo que você mata está contra você Como você pode resistir a tudo isso Isso não pode ser real É claro que você desfruta de apoio E como você teria o apoio de seu povo se você o mata Você teria uma explicação Não porque não é verdade Se você quer falar sobre as vítimas toda guerra é ruim Não existe guerra boa mesmo que seja por uma boa causa Ela continuará sendo uma guerra ruim E você tem que agir para evita la Mas quando você não pode evita la a guerra estará relacionada aos assassinatos e as armas estão relacionadas ao assassinato E há sempre vítimas inocentes em todas as guerras travadas ao longo da história No que diz respeito às intenções como é que você pode matá los se está buscando o seu apoio Como o senhor se sente quando vê as fotos de centenas de milhares de sírios fugindo para a Europa Eu sinto uma enorme tristeza Especialmente se você prestar atenção você verá que cada um desses sírios que deixou a Síria deixou para trás uma história triste Isso reflete as dificuldades enfrentadas pela Síria durante a crise Do ponto de vista racional cada um destes sírios é considerado um recurso humano perdido pela Síria Desta forma isso irá prejudicar a estrutura da sociedade no país Mas no final temos que tratar dos motivos E eu acho que a pergunta que cada europeu deve fazer é Por que eles saem Eles estão saindo por várias razões Em primeiro lugar por causa dos terroristas que os atacam em todos os lugares seja diretamente ou através dos ataques à infraestrutura ao modo de vida às necessidades básicas e assim por diante Em segundo lugar por causa do bloqueio econômico europeu que beneficiou diretamente os terroristas porque qualquer cerco é contra a população do país em questão Muitos deixaram a Síria porque não puderam mais viver aqui Porque eles não conseguiram garantir suas necessidades básicas para viver Por isso partiram para a Europa ou Turquia ou qualquer outro lugar Eles dizem que o senhor os decepcionou como líder Eu os decepcionei Eu não destruí sua infraestrutura Não dei armas aos terroristas para matar e destruir A questão é quem fez isso Foram os europeus os sauditas e os cataris E o que a Europa deveria fazer agora Os europeus devem temer essas pessoas ou ajudá las Em primeiro lugar grande parte deles não é síria Quanto aos sírios eles são uma mistura Pode se dizer que a maioria dos sírios é de pessoas boas e patriotas São pessoas comuns Mas há naturalmente a infiltração de terroristas entre eles Isso é fato Não temos como saber o número deles Isso é muito difícil de determinar Esta é a realidade Acredito que existam algumas evidências na internet Existem fotos e vídeos para provar que algumas das pessoas que estavam matando as pessoas e em alguns casos cortando cabeças tinham deixado o país rumo à Europa como cidadãos pacíficos Mas de um modo geral o senhor acha que devemos ajuda los ou temê los Isso depende de como os europeus vão tratá los Porque você não está tratando apenas de terrorismo Está tratando de uma cultura Até mesmo antes da crise e antes dessa enxurrada de refugiados que saem para ir aos seus países O problema é como fazer para integrar estas culturas em suas sociedades e eu acredito que a Europa falhou nisso Tanto na maneira como a Europa lida com essa situação como no que diz respeito ao dinheiro gasto pelas instituições wahhabitas para deturpar o entendimento dos muçulmanos Eu me refiro aos muçulmanos da Europa Isso criou mais problemas que levaram ao crescimento do extremismo em seus países Na verdade esta área foi por vezes exportadora do extremismo para Europa E agora nesta crise que experimentamos a Europa passou a exportar o extremismo para nós Então isso depende de como vocês lidarão com a situação E eu não acredito que vocês vão conseguir chegar a uma integração facilmente Como o senhor se vê neste conflito O senhor diz que os seus inimigos são os terroristas os fanáticos e os agentes dos estrangeiros Qual é a coisa mais preciosa que o senhor tenta proteger Em nosso país Sim O Secularismo Porque a Síria é como um caldeirão onde se fundem os mais diferentes grupos sectários e étnicos O secularismo na Síria difere daquele compreendido por alguns no Ocidente e talvez de modo especial na França de que ele é contra a religião Na verdade o secularismo na Síria é a liberdade de religiões denominações e raças Sem isso ela não existiria como é conhecido no mundo há séculos Portanto esta é a coisa mais importante que nós estamos tentando proteger A segunda coisa é a moderação porque em virtude desta riqueza e da diversidade na comunidade temos mantido esta moderação durante séculos Sem moderação não existiria o caldeirão do qual falei O que os terroristas estão fazendo agora é criar uma nova geração que não sabe nada sobre a tolerância Eles serão assassinos extremistas e fanáticos que não aceitam o próximo E dentro de poucos anos isso se tornará um perigo real Como podemos lidar com esta nova geração Não estamos falando aqui sobre aqueles que estão na faixa dos 20 anos ou mais mas sim sobre aqueles que não chegaram aos vinte anos de idade Este é o verdadeiro desafio que enfrentaremos Existe algo que não poderá ser feito para proteger esses valores que o senhor mencionou Não Devemos fazer tudo o que pudermos para proteger nosso país Você não pode proteger seu país se você não puder proteger a sua sociedade e os valores e princípios desta sociedade A pátria não é apenas território e fronteiras mas sim um povo e um modo de pensar Se o senhor tivesse a oportunidade de mudar uma única decisão tomada durante os últimos cinco anos qual seria esta decisão Nós confiamos em muitos nos quais não deveríamos ter confiado Este é o maior problema dentro e fora da Síria Isto se aplica por exemplo a Erdogan no passado e a muitos sírios que descobrimos durante o conflito serem fanáticos e seguirem uma ideologia extremista como a da Irmandade Muçulmana Alguns deles pertenciam a al Qaida e agora carregam armas e lutam No início pensamos que eles estavam lutando pela pátria Essa foi a principal questão Mas se estamos falando de estratégia acredito que ela se baseou em dois pilares O primeiro configurado no diálogo e o segundo na luta contra o terrorismo Estes dois pilares não mudarão e nós não os mudaremos Nem mesmo o equilíbrio entre estes dois pilares Você não pode falar de equilíbrio porque há uma realidade que muda todos os dias Portanto o diálogo deve continuar até o seu limite máximo Assim como devemos continuar a lutar contra o terrorismo até o limite máximo Deve haver uma relação estável entre os pilares sem que haja qualquer antagonismo entre eles Neste caso não há necessidade de equilíbrio neste sentido mas sim a necessidade de trabalharmos paralelamente ao máximo em ambos Vamos falar um pouco sobre as relações com a República Tcheca A República Tcheca foi um dos poucos países que mantiveram seus embaixadores na Síria durante todo o conflito Qual é a extensão da importância disso para o senhor Isto é importante por várias razões Em primeiro lugar porque as relações pré crise com a República Tcheca não eram relações calorosas Na verdade tivemos muitas divergências Nossas relações com a maioria dos países europeus era melhor do que as nossas relações com o seu país Na verdade o que aconteceu durante a crise quando a maioria dos países europeus adotou a campanha de propaganda ocidental sobre os acontecimentos na Síria seu país manteve o equilíbrio no que diz respeito às nossas relações Isso não significa que vocês apoiam o Governo da Síria ou o presidente sírio mas sim que vocês estão desempenhando um papel natural que cada país deveria desempenhar ao manter as relações até mesmo com os adversários Como você pode desempenhar um papel ou mesmo saber o que está acontecendo sem que existam relações Este é um dos lados da questão O outro lado da questão é que a República Tcheca é um país pequeno é parte da União Europeia e tem sido alvo de graves pressões por parte de muitos países ocidentais incluindo os Estados Unidos para mudar sua posição que por vezes pode é simbólica como manter a sua embaixada Isso pode ser simbólico em alguns casos No entanto a República Tcheca quis ser independente e é isso o que está faltando no mundo de hoje A maioria dos países não é independente e a maioria das autoridades não é independente especialmente no Ocidente Por outro lado um pequeno país como a república Tcheca pode ser

    Original URL path: http://www.patrialatina.com.br/bashar-al-assad-terror-quer-tambem-destruir-o-secularismo-sirio/ (2015-12-28)
    Open archived version from archive

  • Bachar al-Assad: "França colhe o que semeou" - Patria Latina
    Não temos nenhuma informação sobre o que se passou Mas a questão não é conhecer o nome dos terroristas ou saber de onde vêm Há três anos nós avisamos que coisas desse tipo começariam a acontecer na Europa Dissemos Não participem desses eventos cataclísmicos na Síria porque as consequências do que foi feito na Síria estender se ão por todas as regiões do mundo Infelizmente os governos europeus não deram atenção ao que lhes dizíamos supuseram que os estivéssemos ameaçando Tampouco aprenderam a lição do que aconteceu em janeiro na redação de Charlie Hebdo O que dizem que se oporiam ao terrorismo não tem valor algum É preciso que combatam o terrorismo isso sim e que apliquem boas políticas Jornalista Os serviços de inteligência franceses pediram a colaboração dos serviços sírios E o senhor está disposto a ajudá los a combater o terrorismo Presidente Bachar al Assad A questão não é pedirem ajuda Eles só tem uma coisa a fazer encarar com seriedade a luta DELES contra o terrorismo Façam isso e podem contar conosco que estaremos prontos a combater o terrorismo ao lado deles Os sírios combatemos contra o terrorismo há anos Estamos prontos a combater o terrorismo ao lado de qualquer parceiro sério que apareça para nos auxiliar nessa luta Mas até o presente o governo francês não deu qualquer sinal de seriedade Jornalista O senhor tem alguma mensagem para o presidente Hollande Presidente Bachar al Assad Que aja no interesse do povo francês A primeira pergunta que qualquer cidadão francês faz hoje é será que a política externa que a França aplica há cinco anos trouxe qualquer mínimo benefício ao povo francês De fato a resposta é não Assim sendo peço lhe que aja no interesse do povo francês Para fazer isso terá de mudar de política Jornalista Qual a condição para que o governo sírio possa colaborar com o governo francês ou os serviços sírios de inteligência com seus homólogos franceses Presidente Bachar al Assad Não se pode antever qualquer cooperação no plano da informação antes de que haja clara cooperação política Não cogitamos de construir qualquer cooperação com serviços de inteligência para a luta contra o terrorismo enquanto o governo francês continuar a apoiar o terrorismo Quando falo em mais seriedade na luta contra o terrorismo é disso que estou falando Jornalista Muito obrigado Visualizar o vídeo حديث الرئيس الأسد لوسائل إعلامية 14 11 2015 do YouTube حديث الرئيس الأسد لوسائل إعلامية 14 11 2015 Pátria Latina Veja também Ciro Gomes Temer é o homem do Cunha e não o inverso Bashar al Assad Terror quer também destruir o secularismo sírio Assad A Turquia tem fornecido todo o tipo de apoio aos terroristas Biografia restaura trajetória política de Luiz Carlos Prestes Comentários Deixe uma resposta Cancelar resposta O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados com Nome Email Site Comentário Current ye r Leave this field empty TV Pátria Latina Putin explica como os Estados Unidos criaram o ISIS Últimas Notícias

    Original URL path: http://www.patrialatina.com.br/bachar-al-assad-franca-colhe-o-que-semeou/ (2015-12-28)
    Open archived version from archive

  • Biografia restaura trajetória política de Luiz Carlos Prestes - Patria Latina
    para escrever a biografia propriamente dita No meu trabalho a banca examinadora da minha tese de doutorado reconheceu que eu tinha conseguido alcançar objetividade Fui criada na minha família sem mitificar o meu pai CC Que pontos são essenciais para compreender a vida política de Prestes Anita A preocupação de Prestes desde muito jovem na Escola Militar foi com os subordinados dele o que não era comum O que imperava no Exército era a violência os castigos corporais por parte dos oficiais extremamente autoritários e elitistas Ele tinha a preocupação que os soldados estudassem queria uma vida digna para eles No Rio de Janeiro ele criou três escolas uma de alfabetização outra para soldados e outra para sargento Ele mesmo era o professor e dava aulas Ninguém fazia isso no Exercito na época Quando ele foi transferido para o Rio Grande do Sul fez a mesma coisa tanto que isso foi muito importante na preparação até do levante da Coluna Prestes Como capitão do Exército sentado o segundo da esquerda para a direita em serviço no Rio Grande do Sul CC No livro você detalha como surgiu o movimento tenentista nos anos 1920 o qual pretendeu entre outras coisas tirar do poder o presidente Artur Bernardes que representava exclusivamente a oligarquia brasileira A partir daí foi formada a Coluna Prestes Anita A palavra de ordem do movimento tenentista era o voto secreto pois a eleição no Brasil era totalmente fraudada Quando Prestes participou da Coluna na medida em que ele conheceu o interior do Brasil se convenceu de que aquele programa não ia resolver os problemas do país pois a miséria era assustadora Ele achou que era preciso encontrar uma solução Encerrou a Coluna e foi para o exterior Primeiro ficou um ano na Bolívia depois foi para Buenos Aires o grande centro do movimento comunista Veio ao Brasil para dois encontros muito rápidos por insistência dos tenentes que queriam que ele apoiasse o Getúlio Vargas Era muito duro para ele não conseguir convencer os colegas para suas posições comunistas Ele veio com o objetivo de desmascarar Getúlio mostrar que ele não queria fazer revolução nenhuma mas Getúlio era muito hábil prometeu até armas e dinheiro para o movimento CC Como está no livro Prestes deixou claras suas posições para Getúlio e este fingiu concordar Anita Exatamente Prestes ficou isolado um general sem soldado Os tenentes aderiram ao movimento liberal depois se tornam marionetes Alguns até viraram marechais ministros de Getúlio e até da Ditadura após 1964 Na campanha do candidato a governador de Pernambuco apoiado pelo PCB Cid Sampaio CC Essa constatação do Prestes sobre as necessidades do povo foram a semente para o que ele se tornou dali em diante Anita Ele chegou à conclusão que não era possível assistir tudo aquilo e ficar de braços cruzados A partir daí estudou o marxismo e constatou que a teoria permitiria realizar essa transformação Essa ruptura que ele faz em 1930 com os tenentes é algo que as classes dominantes

    Original URL path: http://www.patrialatina.com.br/biografia-restaura-trajetoria-politica-de-luiz-carlos-prestes/ (2015-12-28)
    Open archived version from archive

  • Ciro Gomes: "Temer é o homem do Cunha, e não o inverso" - Patria Latina
    meu amigo foi ver não sei quem e não me levou E faz parte de um enredo golpista Surge exatamente na ocasião em que houve o golpe na formação da comissão do impeachment e faz parte da movimentação que destituiu Leonardo Picciani da liderança do PMDB na Câmara a quem Temer cita nominalmente na carta Quem vazou o texto para a mídia foi ele Leonel Brizola Em 1961 via rádio o então governador do RS garantiu a posse de João Goulart e adiou o golpe Reprodução CC Por que o impeachment deve ser tratado como um golpe CG O impeachment não é como o recall previsto na Constituição de alguns países como remédio para um governo ruim O Brasil não dispõe desse dispositivo Vivemos em um regime presidencialista que não permite a dissolução do Congresso e a convocação de novas eleições O impeachment é um julgamento político mas na sua origem é jurídico A peça contra Dilma é inepta pois escora se nas pedaladas fiscais Na medida em que o Congresso sancionou a nova meta de superávit esse argumento se perde A única possibilidade de se afastar um presidente da República é por crime de responsabilidade doloso e não há nenhum ato de Dilma que se enquadre nessa situação Além disso se pedalada for motivo Temer também precisa ser afastado pois assinou alguns desses decretos Aliás praticamente todos os governadores e prefeitos de capitais Outro absurdo é reavivar o voto secreto na Comissão Especial da Câmara algo que o Supremo Tribunal Federal certamente vai anular CC O STF vai realmente colocar um freio às manobras de Cunha CG Vai sem dúvida Não há a menor chance de uma comissão constituída para avaliar um impeachment ter qualquer votação secreta CC Como o senhor avalia o atual cenário político CG Muito ruim O povo acha o governo um desastre com boa dose de razão Espera mudança mas Brasília está mergulhada nessa crônica odienta golpista de delegacia de polícia Para o bem e para o mal estamos na mão do povo Se ele sair às ruas pelo impeachment Dilma está no chão Ela é uma mulher decente bem intencionada comprometida com o País Mas o governo precisa mudar A gestão da economia é ruinosa O balé que Dilma faz com chantagistas passa um sinal contraditório do compromisso real dela com a decência Durante 12 anos o povo viu sua vida melhorar estava seguro de que seria para sempre Mas agora vê tudo regredir o salário as políticas de proteção social os investimentos de infraestrutura os serviços públicos Temos uma epidemia de 1 7 mil casos de microcefalia e vemos o governo entregando 380 bilhões de reais para bancos mas alega estar sem dinheiro para combater o mosquito que transmite o vírus responsável pela doença CC Vende se o impeachment como a solução para esses males CG Sim mas em nenhuma hipótese a solução é um golpe Não vai resolver nada além de introduzir um elemento de instabilidade política que pode perdurar por 20

    Original URL path: http://www.patrialatina.com.br/ciro-gomes-temer-e-o-homem-do-cunha-e-nao-o-inverso/?replytocom=88 (2015-12-28)
    Open archived version from archive

  • Organizações convocam manifestações contra políticas de governo argentino - Patria Latina
    hora local que será a primeira marcha contra a incipiente gestão macrista A ela se somaram o Movimento Evita o Partido Novo Encontro e o Partido Comunista da Argentina bem como outras organizações inorgânicas A deputada Mayra Mendoza integrante da mesa de condução nacional de La Cámpora fez um chamado através de sua conta no Twitter a sair em defesa dos valores de nossa democracia Pela liberdade de expressão Pela divisão de poderes Os manifestantes também se posicionarão contra adiantou o deputado Leo Grosso do Movimento Evita o decreto imposto por Macri para designar dois juízes para completar a Corte Suprema de Justiça evadindo a norma institucional de apresentar as propostas ao Senado que deve aprovar com o voto de dois terços da casa As manifestações também serão contra a intenção de Macri de modificar a Lei de Meios uma norma emblemática dos mandatos de Cristina Fernández que garante um equilíbrio democrático na comunicação e informação Contra esse decreto protestará também o sindicato Gremial de Imprensa que convocou seus filiados a se reunir em frente ao Congresso uma hora antes às 17 00 para repudiar a tentativa de mudar a legislação e manifestar sua defesa à Lei de Serviços de Comunicação Audiovisual seu nome oficial Pátria Latina Veja também Mídia esconde regressões na Argentina Novo governo argentino tira do ar TV Senado daquele país FMI vai comandar economia da Argentina Adeus subsídios luz e gás custarão mais na Argentina Comentários Deixe uma resposta Cancelar resposta O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados com Nome Email Site Comentário Current ye r Leave this field empty TV Pátria Latina Putin explica como os Estados Unidos criaram o ISIS Últimas Notícias O crime de racismo na TAM Parlamento ucraniano aprova orçamento polêmico Lewandowski não há margem para dúvidas

    Original URL path: http://www.patrialatina.com.br/organizacoes-convocam-manifestacoes-contra-politicas-de-governo-argentino/ (2015-12-28)
    Open archived version from archive

  • Adeus subsídios, luz e gás custarão mais na Argentina - Patria Latina
    delas Com relação aos blecautes que já começaram em Buenos Aires e na área urbanizada bonaerense bem como em outros lugares do país com a chegada do verão Aranguren manifestou que o governo analisa aplicar medidas para reduzir o possível impacto social que têm os cortes Por outro lado o ministro de Ambiente e Desenvolvimento Sustentável Sergio Bergman confirmou que nesta semana o Executivo vai decretar a emergência energética depois de um fim de semana com cortes elétricos na Área Metropolitana em meio a altas temperaturas Além disso admitiu que existirá um verão onde a matriz energética não vai ser suficiente mas negou que serão aplicados cortes programados O ministro disse que será adotada a emergência com caráter excepcional para poupar energia e entre outras regulações se orientará os comércios a não acender os letreiros luminosos Posteriormente em declarações à rádio Mitre acrescentou novas disposições como pôr limites aos eventos esportivos e culturais noturnos e reduzir a iluminação pública Antes de chegar a colapsar temos que ter um uso responsável que começa com uma sinceridade com o usuário disse o ministro macrista que afirmou que é imprescindível uma mudança cultural até que os investimentos revertam a situação que hoje existe Depois da divulgação das declarações de ambos os ministros estouraram nas redes sociais e circularam numerosos comentários duras críticas e entre muitos dos cartazes um mostrava o recorte do ministro e uma legenda com o anúncio e sobre a foto a frase Assim atuava a ditadura Fonte Prensa Latina Pátria Latina Veja também Mídia esconde regressões na Argentina Novo governo argentino tira do ar TV Senado daquele país FMI vai comandar economia da Argentina Organizações convocam manifestações contra políticas de governo argentino Comentários Deixe uma resposta Cancelar resposta O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados

    Original URL path: http://www.patrialatina.com.br/adeus-subsidios-luz-e-gas-custarao-mais-na-argentina/ (2015-12-28)
    Open archived version from archive