archive-br.com » BR » P » PATRIALATINA.COM.BR

Total: 262

Choose link from "Titles, links and description words view":

Or switch to "Titles and links view".
  • Botando a língua de fora - Patria Latina
    reforçou a ligação língua terra foi um engenheiro em informática entrevistado na passeata que comparou a busca pelo occitano e pela glotodiversidade com a luta ambientalista pela biodiversidade e de retorno à natureza pois ambos os movimentos representam uma volta às fontes e às raízes que garantem o futuro A toponímia também está repleta do léxico da língua d Oc como salientou a professora Maria Jeanne Verny para quem o domínio do occitano que ela ensina na Universidade Paul Valéry permite conhecer melhor o ambiente no qual vivemos basta ler os nomes das ruas de Montpellier Já Sandrine Artero professora da Calandetra Dau Clapas considera que o occitano é uma chave para a abertura ao mundo permitindo que as crianças conheçam e respeitem mais as outras línguas e culturas Como não valorizar um idioma que faz circular tantos saberes tanta poesia tanta música e que já deu ao mundo um prêmio Nobel da Literatura Frédéric Mistral que escreveu e publicou em 1859 o longo poema Mirèio numa língua que foi minorizada A história do amor impossível de Vicente e Mireille que morre nos seus braços se tornou conhecida no mundo inteiro com tradução do occitano para muitas línguas Foi para me envolver nesse movimento que aceitei convite do meu amigo Mathias Gibert Ele traduziu para a língua d oc o artigo Na França tem índios Os occitanos Diário do Amazonas 07 06 2015 Na ocasião um leitor occitano agradeceu e postou uma frase uma simples frase que não é uma frase simples Este artigo tão interessante me fez sentir um pouco menos só Aparentava surpresa com o interesse de um jornal da Amazônia por sua língua De repente a passeata me fa sentir un pauc mens sol e quem se sentiu menos só fui eu De qualquer forma ao lado da Ana Pereira que se juntou ao coro em sua primeira manifestação de rua e de lição de cidadania somei meu grito aos dos manifestantes Anem Oc Per la Lenga D Oc Avancemos pela língua occitana P S 1 Ver Lieutard Hervé et Verny Marie Jeanne orgs L École Française et les langues régionales XIX e XX siècles Montpellier Presses Universitaires de La Méditerranée 2007 acompanhado de dvd com o filme de Michel Lafon sobre o tema P S 2 Fotos de Maria Freire José Ribamar Bessa Freire 01 11 2015 Diário do Amazonas Uma frase uma simples frase me fez viajar a Montpellier no Sul da França para participar com 15 mil pessoas da manifestação realizada neste sábado 24 em defesa da língua occitana Os manifestantes exigiam que a Carta Europeia de Línguas Regionais e Minoritárias assinada pelo Estado francês em 1999 fosse finalmente ratificada pelo Senado depois de um bloqueio de dezesseis anos Mas os senadores foram contra e na terça feira 27 rejeitaram por 180 votos a 155 o projeto de lei constitucional prejudicando assim as línguas minorizadas e seus falantes O francês é o único idioma oficial mas convive na França um país plurilíngue com línguas regionais como o occitano o catalão o alsaciano o bretão o basco o corso num total de 75 línguas incluindo as faladas em território francês do Caribe e das ilhas do Pacífico segundo relatório feito em 1999 por Bernard Cerquiglini para o Ministério da Educação No entanto os senadores em sua maioria de direita acham como se vivessem no século XVIII que essas línguas regionais colocam em risco a unidade nacional embora ninguém questione a existência do francês apenas se reivindica o direito ao bilinguismo e à convivência de línguas Dizer que as línguas regionais ameaçam a língua francesa é piada jacobina que não resiste à menor análise Aldeia Occitana Manifestações em defesa da diversidade linguística ocorreram em várias cidades a maior delas foi essa de Montpellier cujas ruas estavam enfeitadas com grandes bandeiras vermelhas Lá no local da concentração na Esplanada Charles De Gaulle funcionou uma aldeia occitana com culinária regional artesanato livros em língua occitana grupos musicais trovadores poesia teatro e circo enfim uma senhora festa colorida com gaita de fole flauta clarinete tambor e sanfona Foi aí que eu vi como a língua d Oc explode de vida apesar do desrespeito e do desconhecimento de senadores e não apenas aqueles de direita Grandes bonecos similares aos de Olinda representavam figuras como Jean Jaurés 1859 1914 professor e político socialista adepto da não violência que defendeu as línguas regionais e Frédéric Mistral 1830 1914 escritor que ganhou o Prêmio Nobel da Literatura em 1904 com sua obra escrita em occitano Ambos estavam presentes nos diversos stands que traziam informações sobre programas alternativos de rádios associativas e sobre as escolas O tom foi dado por um caixão funerário vermelho em cuja tampa estava registrado o número atual de escolas públicas bilíngues em relação ao número de estudantes País Basco 1 escola 4 000 estudantes Córsega 1 8 000 estudantes Países D Oc 1 220 000 No final vinha a pergunta escrita em occitano Povo Armado povo respeitado É que bascos e corsos ao contrário dos occitanos resistiram com armas na mão protestando contra a discriminação que incluía até bem pouco tempo punição severa para quem falava a língua regional na escola Essa questão foi bem discutida em 2006 no Colóquio A Escola Francesa e as Línguas Regionais realizado em Montpellier cujas intervenções foram publicadas em livro Na luta contra a discriminação o movimento em defesa da diversidade linguística começou a criar por iniciativa própria escolas bilíngues por todo o país denominadas de Diwan em bretão Ikastola em basco La Bressole em catalão Na Occitânia batizada com o nome de um pássaro Calandreta a nossa cotovia surgiu em 1979 a primeira escola bilíngue franco occitana gratuita e laica Hoje existem 60 calandretas com 3 471 alunos o que representa apenas 0 6 de crianças da região com acesso ao ensino bilíngue Por isso uma das principais reivindicações da passeata que contou com crianças adolescentes e idosos vestidos com camisetas que exibiam frases em occitano é a de que o Estado

    Original URL path: http://www.patrialatina.com.br/botando-a-lingua-de-fora/ (2015-12-28)
    Open archived version from archive


  • A fronteira Venezuela e Colômbia - Patria Latina
    3 Los casos de Guyana y Colombia El carácter transnacional del narcoparamilitarismo colombiano 1 Las oligarquías de Colombia y Venezuela no tienen nacionalidad 2 Es el poder transnacional quien maneja los hilos 3 El poder transnacional internacionaliza el conflicto 4 El revés sufrido en la Cumbre de Panamá convenció al imperio de no enfrentar en bloque a nuestra región Promueve ahora un conflicto aparentemente intrarregional 5 Pese a las graves pérdidas económicas que el conflicto en la frontera les ocasiona han decidido asumirlas a cambio de derrocar al proceso bolivariano El cierre de la frontera no es indefinido El mundo está avanzando hacia el fascismo Llegaremos a las elecciones del 6D Subsidios contrabando y neoliberalismo Pátria Latina Veja também Diálogo vs terrorismo Comentários Deixe uma resposta Cancelar resposta O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados com Nome Email Site Comentário Current ye r Leave this field empty TV Pátria Latina Putin explica como os Estados Unidos criaram o ISIS Últimas Notícias O crime de racismo na TAM Parlamento ucraniano aprova orçamento polêmico Lewandowski não há margem para dúvidas em decisão do STF sobre impeachment Polícia Civil do DF desmente Revista VEJA Sim precisamos falar sobre capitalismo Ministério boliviano de Educação graduou mais de 37 mil professores Neta de Lula despreza a Globo Contra golpe Frente Brasil Popular conclama ato para dia 16 Dilma Vou lutar com toda força contra a interrupção do meu mandato Colunistas Adriano Benayon Perspectivas da Economia para 2016 Altamiro Borges ForaCunha Veja e Época discordam Careciane Almeida Queremos isso para o Brasil Cesar Fonseca Corrupção paralisa democracia representativa Emir Sader A restauração conservadora na Argentina Freddy J Melo Por Bolívar Frei Betto Retrocessos na América Latina José Ribamar Bessa Freire Das cinzas do museu uma pátria muitas línguas Julio Escalona Diálogo

    Original URL path: http://www.patrialatina.com.br/a-fronteira-venezuela-e-colombia/ (2015-12-28)
    Open archived version from archive

  • Atentado contra a cidadania e o direito ao trabalho - Patria Latina
    de trabalho o delegado do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado do Rio de Janeiro organizou manifestações cobrou o cumprimento da CLT o pagamento do piso regional retroativo a janeiro deste ano o pagamento das horas extras superiores às contratuais Lutou sem sucesso pelo fim do acúmulo das funções de motorista e cinegrafista comuns aos repórteres cinematográficos da empresa prática escravagista e dissimulada A luta foi vista como agressão pelo patronato que passou a ironizar o repórter afirmando através da diretoria de jornalismo que sua eleição é ilegal já que para a empresa a função de Delegado Sindical não existe Por várias vezes Robson Fraga foi ameaçado de demissão Teve seu trabalho cerceado e questionado como nunca havia sido Foi impedido de participar livremente de reuniões sindicais e de dar entrevistas sobre o trabalho sindical que desempenhava diariamente Conclusão depois de uma jornada exaustiva de trabalho no dia dos finados 2 11 o repórter foi demitido sob a justificativa de corte de despesas por causa da crise econômica que o país atravessa Argumento questionável para uma empresa com mais de cem jornalistas só no Rio de Janeiro fora os trabalhadores de Minas Gerais e do Rio Grande do Norte Será que apenas um repórter com salário bruto de aproximadamente R 2 500 dois mil e quinhentos reais brutos onerava tanto assim A relação custo x benefício parece ameaçadora Estamos falando de um jornalista com quase 20 anos de profissão dez deles dedicados à televisão tendo atuado em três afiliadas Globo todas elas entre as cinco maiores da rede Anhanguera GO Centro América MT e Inter TV RJ Quem nos últimos anos viveu os anos de chumbo cobriu a guerra fria os ataques de 11 de setembro nos Estados Unidos as guerras civis das favelas cariocas ou os recentes atentados terroristas em Paris ou pelo menos soube de todos eles através dos soldados da informação é capaz de perceber a mais nova guerra contra o trabalhador brasileiro De um lado o patrão desmedido e antissindical do outro mais um trabalhador forjado na luta e na academia apunhalado pelas costas e jogado na sarjeta Um verdadeiro atentado contra à Consolidação das Leis do Trabalho o Estado a organização sindical e o cidadão A Superintendência Regional do Trabalho confirmou que a demissão do delegado sindical é ilegal A SRT considera que delegados sindicais têm direito à estabilidade no emprego e por isso não fará homologação da rescisão do contrato de trabalho do Robson 1 retransmissora da Rede Globo Pátria Latina Veja também Café Filho edição 2015 Capachos da mídia de mercado Comentários Deixe uma resposta Cancelar resposta O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados com Nome Email Site Comentário Current ye r Leave this field empty TV Pátria Latina Putin explica como os Estados Unidos criaram o ISIS Últimas Notícias O crime de racismo na TAM Parlamento ucraniano aprova orçamento polêmico Lewandowski não há margem para dúvidas em decisão do STF sobre impeachment Polícia Civil do DF desmente

    Original URL path: http://www.patrialatina.com.br/atentado-contra-a-cidadania-e-o-direito-ao-trabalho/ (2015-12-28)
    Open archived version from archive

  • Capachos da mídia de mercado - Patria Latina
    ABI Eis a nota SJPERJ repudia posicionamento da ABI contra legislação do direito de resposta O direito de resposta é um direito inerente ao regime democrático Não há dúvidas a esse respeito Se uma pessoa se sentir ferida em sua honra e preceitos morais em uma matéria a Constituição deve lhe assegurar o direito de resposta no mesmo espaço em que foi mencionado Portanto democracia e direito de resposta são uma rotina que se apresenta em diversos países No Brasil entretanto uma entidade secular a Associação Brasileira de Imprensa ABI decidiu questionar a legislação recém aprovada pelo Congresso assegurando o direito de resposta A diretoria da ABI ingressou no Supremo Tribunal Federal STF com uma ação arguindo a inconstitucionalidade do preceito democrático do direito de resposta No entender da diretoria do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado do Rio de Janeiro SJPERJ a direção da ABI presidida pelo jornalista Domingos Meirelles na prática se posiciona ao lado dos grandes proprietários de veículos de comunicação que desde o início da aprovação do instituto do direito de resposta pelo Congresso tem manifestado repúdio à vigência da lei que assegura aos cidadãos esse direito A diretoria do SJPERJ lamenta tal posicionamento por entender também que a diretoria da ABI entra em choque com todo um passado de luta democrática conduzida por diversas gestões da entidade secular A direção da ABI portanto desonra seu passado histórico que teve a frente da entidade entre outros os jornalistas Barbosa Lima Sobrinho e Maurício Azêdo A diretoria do SJPERJ observa que a legislação aprovada pelo Congresso deve ser apoiada por todas as entidades e cidadãos que querem um Brasil democrático Ser contra é na prática fazer o jogo do obscurantismo Pátria Latina Veja também Café Filho edição 2015 Atentado contra a cidadania e o direito ao trabalho

    Original URL path: http://www.patrialatina.com.br/capachos-da-midia-de-mercado/ (2015-12-28)
    Open archived version from archive

  • O impeachment e a divisão da oposição - Patria Latina
    estão de olho no Planalto isso não seria bom Alguns jornais informam que Serra pretende ser o Ministro da Fazenda de Temer e seu candidato a Presidente pelo PMDB Mas aquele que já foi por duas vezes candidato pelo PSDB como diria Garrincha ainda não combinou com os russos e muita água tende a rolar debaixo das pontes do Tietê antes que isso venha a ocorrer Serra teria que vencer a resistência da ala mais nacionalista do partido de construir algum tipo de liderança nele sobrepondo se a possíveis rivais além de contar com a recusa de Michel Temer de continuar ocupando um lugar no qual já estará há algum tempo com todas as prerrogativas que lhe reserva o cargo mais importante da República Temer na Presidência aliado a Serra não seria desejável para Aécio Neves que está na frente nas pesquisas de intenção de voto entre os eventuais pré candidatos E muito menos ainda para eventuais concorrentes independentes que aparentemente correm por fora mas que têm um enorme apelo para o voto conservador e de extrema direita nascido da campanha anti petista dos últimos anos Entre eles pode se nomear por enquanto Jair Bolsonaro e o próprio Juiz Sérgio Moro que dividem os apelos Bolsomito 2018 e Moro Presidente no espaço de comentários dos grandes portais nacionais de onde a militância do PT desapareceu Para muitas lideranças anti petistas ou com aspirações a sentar na principal cadeira do Palácio do Planalto ideal seria que o governo Dilma sangrasse atacado pela mídia conservadora nacional e estrangeira pelos internautas fascistas pela sabotagem econômica e no contexto judicial pelos entreguistas e privatistas e pelos oportunistas de todo tipo até o último dia de seu mandato Assim eles teriam tempo para o fortalecimento de seus respectivos cacifes com vista a 2018 disputando entre si a preferência dos neoliberais dos neo anticomunistas dos anti petistas dos anti bolivarianos dos anti estatistas dos anti desenvolvimentistas e dos anti nacionalistas de plantão Um público cada vez mais radical manipulado e desinformado que tem tudo para crescer como fungo já que não existe nenhuma oposição ou reação estratégica judicial ou na área de comunicação minimamente detectáveis por parte da esquerda reunida quase que exclusivamente em seus próprios blogs grupos e páginas de redes sociais ou do Partido dos Trabalhadores em portais de maior audiência como o UOL o IG o Terra o MSN e o G1 O grande problema do PT no Brasil é a internet onde perdeu sem esboçar qualquer reação coordenada a batalha da comunicação De nada adianta o ex presidente Lula processar na justiça certo historiador de oposição por calúnias proferidas em uma entrevista se dezenas centenas de internautas continuam a atirar contra ele os mesmos insultos e as mesmas mentiras impunemente todos os dias sem serem interpelados judicialmente da mesma maneira Se o primeiro deles tivesse sido impedido na forma da lei desde o início o PT e a própria Democracia vilipendiada com pedidos de intervenção militar e a defesa pública da volta

    Original URL path: http://www.patrialatina.com.br/o-impeachment-e-a-divisao-da-oposicao/ (2015-12-28)
    Open archived version from archive

  • O porrete e o vira lata - Patria Latina
    mais o fechamento de um acordo exige o equivalente a uma rendição total da nossa parte A liberação de quase 100 dos produtos e livre acesso para suas empresas como se nacionais fossem a setores como serviços de engenharia e advocacia e ao gigantesco mercado de compras governamentais brasileiro de dezenas de bilhões de dólares O recado é óbvio Não adianta ficar ganindo e mendigando com olhar pidão para ter atenção ou uma migalha porque não vamos ceder um centímetro e mesmo que vocês façam tudo tudo o que queremos poderão não ganhar nada em troca está claro Como lembramos outro dia grandes potências impõem acordos comerciais e os pequenos países os assinam Nações que não tem uma indústria tão desenvolvida como a nossa como a Argentina ou outras que com salários miseráveis se transformaram em mera linha de maquila tendo prejuízos no comércio exterior apesar de trabalharem como burros de carga montando produtos destinados a terceiros mercados como o México vide O México e a América do Sul não tem outra saída a não ser se associar a outros países esse é o projeto do Brasil para a América do Sul por meio do Mercosul e da UNASUL ou assinar acordos comerciais desvantajosos para se integrar subalternamente à economia mundial Países maiores com grandes mercados consumidores reais ou potenciais como a China preferem fechar suas economias durante anos dedicando se a desenvolver seu mercado interno a indústria e a tecnologia abrindo seletivamente seu território a empresas estrangeiras e cobrando um alto preço para quem quisesse ter acesso a ele para depois se impor comercialmente ao mundo A pergunta é a seguinte Vamos nos atrelar como um mero vagão de commodities ao trem puxado pela Europa e os Estados Unidos onde sempre seremos tratados apesar de nossos eventuais progressos como um povo de segunda classe ou em nossa condição de oitava economia do planeta vamos tentar estabelecer um projeto próprio e soberano de longo prazo como fazem outras potências intermediárias do nosso tipo como a China a Rússia e a Índia que aliás não têm nenhuma delas acordos de livre comércio com a Europa ou os EUA Tentar emular abjetamente os outros e lamber o sapato alheio é fácil Difícil é trabalhar para erguer no quinto maior território do mundo assumindo a missão e o sacrifício uma nação justa forte e independente e legá la como fizeram em outros países que muitos no Brasil admiram e copiam como um estandarte de honra e de prosperidade para os nossos filhos Pátria Latina Veja também A imbecilidade do antiterrorismo O impeachment e a divisão da oposição Os bilhões no escândalo do Carf Por uma terceira polícia Comentários Deixe uma resposta Cancelar resposta O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados com Nome Email Site Comentário Current ye r Leave this field empty TV Pátria Latina Putin explica como os Estados Unidos criaram o ISIS Últimas Notícias O crime de racismo na TAM Parlamento ucraniano aprova orçamento polêmico Lewandowski

    Original URL path: http://www.patrialatina.com.br/o-porrete-e-o-vira-lata/ (2015-12-28)
    Open archived version from archive

  • Os bilhões no escândalo do Carf - Patria Latina
    inclusão de acordos de leniência e a ameaça de multas agora extensível não apenas a empresas que doam a gregos e troianos porque não sabem quem vai ganhar cada eleição mas também partidos políticos só da situação é claro O importante no gigantesco montante do escândalo do Carf é saber como no caso do Santander qual foi percentualmente o dinheiro perdoado nesse mais de meio trilhão de reais Afinal é muito mais provável que tenha havido corrupção de grandes proporções no Carf do que no âmbito do que está sendo investigado pela Operação Lava a Jato É muito mais fácil pedir a vista de um processo emitir um parecer favorável ou um exame de admissibilidade ou perdoar uma dívida dentro de uma sala fechada de forma combinada com outras pessoas com as quais se trabalha há anos do que vencer uma licitação para a construção de uma refinaria de uma hidrelétrica de um porto de um navio de uma plataforma de petróleo de uma sonda petrolífera da duplicação de uma rodovia da construção de um novo trecho de ferrovia de uma obra no exterior com a diferença de que no primeiro caso o lucro para o país foi zero e no segundo as obras da Petrobras e do PAC que se tentam interromper e colocar aleatória e amplamente sob suspeição geraram centenas de milhares de empregos em um esforço coordenado de modernização da infra estrutura nacional que vai beneficiar o país por dezenas de anos No Carf para levar algum não era preciso licitação nem contratos nem o suposto pagamento de propina em forma de doação eleitoral tese a cada dia mais distante de se provar ou sustentar juridicamente O sujeito ou a empresa devia milhões dezenas de milhões centenas de milhões ou vários bilhões de reais para o governo recorria a um conselho absurdamente formado por meia dúzia de iluminados nenhum deles guindado a tal posto por concurso público e suas dívidas eram julgadas improcedentes ou perdoadas aos bilhões com repasse de comissões para quem eventualmente decidisse a seu favor ou levasse o grupo a fazê lo No entanto estranha que a Operação Zelotes e o caso Carf continuem a obter pelo menos nas aparências muito menos atenção do que a Operação Lava a Jato E também que nessa pouca atenção recebida apesar de quase 600 bilhões de reais envolvidos a Justiça e a imprensa dediquem tanto trabalho e tanta atenção a um milhão e quinhentos mil reais recebidos pela empresa do filho de certo ex presidente da República Um empresário que mesmo que não tenhamos nenhum motivo para colocar em dúvida sua lisura faria um grande desfavor aos adversários de seu pai se fechasse suas empresas e abandonasse a iniciativa privada Afinal deveria preocupar mais à imprensa e à opinião pública saber o que está por trás dos 4 bilhões de reais perdoados ao Santander quem assinou essa decisão e se houve eventualmente enriquecimento ilícito beneficiando um banco eivado de escândalos em sua história no exterior que até

    Original URL path: http://www.patrialatina.com.br/os-bilhoes-no-escandalo-do-carf/ (2015-12-28)
    Open archived version from archive

  • Por uma terceira polícia. - Patria Latina
    dos agentes de segurança no Brasil que se acham no direito de tratar como a um animal de caça ou de sua propriedade qualquer pessoa que venha a cair sob sua custódia em uma situação de trabalho Chama a atenção também o fato de que na Câmara dos Deputados circulem projetos destinados a dar à PM poder de investigação e que por iniciativa do Secretário de Segurança de SP Alexandre de Moraes pms estejam sendo dispensados de aguardar em casos mais simples a conclusão de Boletins de Ocorrência por parte de delegados Ora o que o Brasil precisa não é de uma legislação que divida ainda mais as diferentes polícias dando mais poder a cada uma delas mas de uma nova polícia unificada judiciária com a presença de um juiz em cada delegacia para que se proceda à audiência de custódia no momento do encaminhamento do preso pelos agentes responsáveis pela prisão com o rígido cumprimento do exame de corpo de delito Como é simplesmente impossível diante de fatos como esse unificar as polícias já existentes em todos os estados deveria ser criada por decreto essa nova polícia responsável pelo policiamento ostensivo nos primeiros anos de carreira e depois pela investigação a partir da estruturação de um novo sistema acadêmico com uma nova filosofia baseada fundamentalmente no mais estrito cumprimento da lei e suspender a realização de concursos para a Polícia Civil e Militar até que estas viessem a se extinguir naturalmente em uma geração sendo progressivamente substituídas em suas atribuições por essa nova força No intervalo poder se ia avançar na federalização dos crimes de tortura sejam esses cometidos por policiais ou por bandidos a cargo da Polícia Federal e se isso não for possível na criação de delegacias específicas para a investigação desses delitos com a presença aí sim mista de membros das corregedorias da Polícia Civil e da Militar em todos os estados Sejamos claros O que ocorreu em São Paulo não foi uma rixa Foi uma tentativa combatida pelo mais reles corporativismo de se fazer cumprir a Lei e a Constituição Um corporativismo cada vez mais desatado e incontrolável que ameaça a sociedade e o Estado de Direito como um todo e que deveria ser enfrentado de frente com coragem e com mão firme e não da forma covarde escorregadia e ambígua demonstrada na entrevista que se seguiu ao incidente pelas autoridades do Estado Pátria Latina Veja também A imbecilidade do antiterrorismo O impeachment e a divisão da oposição O porrete e o vira lata Os bilhões no escândalo do Carf Comentários Deixe uma resposta Cancelar resposta O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados com Nome Email Site Comentário Current ye r Leave this field empty TV Pátria Latina Putin explica como os Estados Unidos criaram o ISIS Últimas Notícias O crime de racismo na TAM Parlamento ucraniano aprova orçamento polêmico Lewandowski não há margem para dúvidas em decisão do STF sobre impeachment Polícia Civil do DF desmente Revista VEJA Sim

    Original URL path: http://www.patrialatina.com.br/por-uma-terceira-policia/ (2015-12-28)
    Open archived version from archive