archive-br.com » BR » R » REVISTAGOOUTSIDE.COM.BR

Total: 854

Choose link from "Titles, links and description words view":

Or switch to "Titles and links view".
  • Go Outside.com.br - Revista Go Outside : A maior revista de esportes ao ar livre e comportamento ativo do planeta.
    estudo com 165 atletas que competiram na ultramaratona Western States 100 na Califórnia uma prova de 160 quilômetros em trilhas com muito desnível Quando examinou os participantes descobriu que seus corações estavam perfeitamente normais normais para atletas que fique claro Eles têm corações grandes Têm o coração de alguém talvez 10 ou 15 anos mais jovem explica Keith MENOS É MAIS Alguns médicos que estudam atletas de endurance recomendam que não se deve exagerar nos treinos O ASSIM CHAMADO CORAÇÃO DE ATLETA é uma adaptação fisiológica nas quais as paredes do ventrículo esquerdo ficam mais grossas e essa câmara cardíaca aumenta de tamanho para bombear o coração com mais eficiência Até agora as evidências indicam que esse crescimento é um resultado normal do treinamento intenso sendo totalmente reversível Entretanto Keith e sua equipe notaram nos corredores outras pequenas indicações de danos cardíacos temporários Keith acredita que essas alterações são muito pequenas do ponto de vista clínico e não há qualquer evidência que as conecte à morte súbita cardíaca É precisamente essa ligação que James e seus colegas estão sugerindo Eles acreditam que vários anos de pequenas alterações podem se acumular até se transformarem em danos permanentes e arritmias fatais mas faltam são provas concretas que apoiem essa teoria Por exemplo James ainda não determinou se um atleta precisa ser geneticamente predisposto à escarificação cardíaca para que ela ocorra em outras palavras se o treinamento de endurance pode ser perigoso para alguns e não trazer problemas para outros E mesmo que ocorra a escarificação ainda não está claro se o treinamento de endurance exacerbou o problema Em uma pesquisa de pequeno porte citada por James 102 maratonistas homens foram examinados e descobriu se que a incidência da escarificação era três vezes mais elevada do que nos pacientes de controle da mesma idade porém estudos similares encontraram diferenças muito menores sugerindo que mesmo que haja um risco de escarificação com o treinamento de endurance esse risco é pequeno Keith acredita que mortes como as de Micah e de Jim Fixx que popularizou o cooper com o bestseller Complete Book of Running no Brasil Guia Completo da Corrida e morreu de ataque cardíaco depois de um treino em 1984 estão exagerando a seriedade do problema justamente por receberem tanta atenção da imprensa É um problema relativamente pequeno mas que chama muito a atenção diz Com isso tudo em que pé ficam os atletas de endurance com relação à sua saúde cardíaca James recomenda que não se corra mais do que 32 quilômetros em um dia nem que se treine mais de sete horas por semana mas concorda que se esforçar mais do que isso ainda é melhor do que ser um sedentário que fica largado no sofá Ele também recomenda atividades outdoor que ocupem o dia inteiro desde que não sejam de alta intensidade por longos períodos sem pausa Outras pessoas não veem razão para tirar as maratonas de sua lista de desejos Com endurance a questão é a seguinte estamos indo longe

    Original URL path: http://revistagooutside.com.br/2061-inimigo-intimo- (2015-10-13)
    Open archived version from archive


  • Go Outside.com.br - Revista Go Outside : A maior revista de esportes ao ar livre e comportamento ativo do planeta.
    2014 Tags Sua busca para MICAH TRUE 15 03 13 Inimigo íntimo Será que exagerar nos esportes de endurance pode causar danos irreversíveis ao coração Continuar lendo BORN TO RUN CARDIOMIOPATIA DE FIDÍPEDES CORRIDA ESPORTES DE ENDURANCE MICAH TRUE SAÚDE TREINAMENTO Publicidade Vídeos Surf na água fria Uma session geladaça em uma das regiões mais ao norte do planeta Publicidade Fotos Existe vida em Marte Um pedal solitário pelo Deserto

    Original URL path: http://revistagooutside.com.br/tag.php?tag=MICAH%20TRUE (2015-10-13)
    Open archived version from archive

  • Go Outside.com.br - Revista Go Outside : A maior revista de esportes ao ar livre e comportamento ativo do planeta.
    está acostumado a indicar o treinamento funcional para pacientes que precisam corrigir um desequilíbrio muscular ou algum problema postural Ele diz não haver nada que impeça uma pessoa de adotar essa prática desde que não esteja lesionada Depois de tratar uma lesão o trabalho de fortalecimento e reestruturação pode ser feito de diversas formas com musculação pilates ou funcional Costumo indicar aquele que mais se adapta ao paciente embora em casos que exigem uma amplitude maior de movimento e o trabalho de propriocepção que é a consciência da posição do corpo no espaço o funcional seja mais indicado avalia o médico A customização dos treinos para atender objetivos e expectativas tão distintas de amadores e iniciantes a atletas profissionais exige uma preparação minuciosa de profissionais e uma atenção especial dos alunos Enquanto os primeiros precisam estar atentos às necessidades e condições físicas específicas de cada aluno o segundo grupo precisa ter consciência corporal e paciência para progredir aos poucos Sem isso o risco de lesões é muito maior do que os treinamentos de força convencionais e esse é o grande obstáculo para a massificação do método O FOCO DO TREINAMENTO FUNCIONAL é tornar o corpo mais inteligente define o preparador físico paulista Luciano D Elia pioneiro no trabalho funcional no Brasil No final dos anos 1990 D Elia ouviu pela primeira vez o termo functional training nos Estados Unidos Naquela época ele já dava aulas na Única academia paulistana fundada pelo pai Ricardo D Elia que estivera à frente da Companhia Athletica e da Fórmula O functional training combinava diversas técnicas e tinha muito a ver com o que eu já experimentava com meus alunos intuitivamente conta o preparador Mais do que um método o funcional é um conceito que une ideias ferramentas e vertentes com muitos criadores protagonistas e influências Tudo começou com as pesquisas de fisiologia do esporte que nos últimos 50 anos se dedicaram a estudar a mecânica dos movimentos O russo Yuri Verkhoshansky doutor em fisiologia e um dos maiores nomes mundiais da ciência do treinamento tem um lugar especial nessa história entre 1960 e 1980 ele estudou o método de treino de atletas olímpicos nos países da ex União Soviética que tinha como alicerces a sistematização dos treinamentos e o uso da pliometria que usa saltos para aprimorar a potência e velocidade muscular Outra importante contribuição veio da Segunda Guerra Mundial quando os russos eles de novo soldaram alças em bolas de canhão para usá las como pesos para treinar soldados e também reabilitá los Foi assim que surgiu o kettlebell sino de gado em uma tradução literal equipamento que hoje é uma das marcas registradas dos treinos que visam a função No Brasil preparadores físicos fisioterapeutas e educadores começaram a ouvir falar de treinamento funcional a partir de profissionais norte americanos como Gray Cook pioneiro no uso de kettlebells para o fortalecimento das articulações e Paul Chek que ficou conhecido pelos programas de treinamento mais holísticos com base no corpo como um sistema integrado

    Original URL path: http://revistagooutside.com.br/2042-na-funcao- (2015-10-13)
    Open archived version from archive

  • Go Outside.com.br - Revista Go Outside : A maior revista de esportes ao ar livre e comportamento ativo do planeta.
    ou Vai vai vai Eu também cumprimento o cara que acabei de passar dizendo que ele está indo bem Na minha cabeça se eu acabei de passar alguém que está indo bem quer dizer que eu devo estar indo incrivelmente bem Coma como uma criança Se você observar crianças pequenas elas comem quando estão com fome e param quando estão satisfeitas Elas nunca comem além da conta Comer dessa forma te ajuda a ter energia constante Seu core parte central do corpo incluindo abdômen e quadril é importante para tudo e frequentemente é a primeira região que cansa Se o meu core estiver forte posso usar toda minha energia para me lançar adiante em vez de ter que gastá la para me manter ereto Três dias por semana faço 20 tipos diferentes de abdominais e dorsais na bola de pilates de 20 a 30 repetições Se estou quase quebrando como uma barra de carboidrato Tenho pequenos estoques desse tipo de alimento em todos os lugares Eles têm muita glicose que é o açúcar que o corpo queima primeiro Água não é suficiente Você precisa de uma bebida com eletrólitos com sódio potássio magnésio e carboidratos para que os fluidos sejam melhor absorvidos pelo corpo Eu não bebo álcool Meu peso é importante então cuido das calorias Não posso me dar ao luxo de consumir calorias vazias e desnecessárias Descanso todos os domingos Tomamos café da manhã em família com panquecas de chocolate vamos à piscina e é isso Faço o menor esforço possível A mudança mental de ritmo me ajuda a ficar empolgado para a semana seguinte Eficiência é a chave do sucesso Há pequenas coisas que você pode fazer para ter certeza de que não está desperdiçando energia Na natação tento focar em manter as pontas dos dedos apontadas para baixo Só fazer isso já ajda a manter os quadris e os ombros alinhados no mesmo plano para que eu seja mais eficiente Na bike mantenho minha sapatilha paralela ao chão fixando meu tornozelo sempre nessa posição Isso me permite botar mais força em cada pedalada E é importante ficar ereto quando se corre sem dobrar a cintura Eu visualizo alguém me puxando por um fio que sai do umbigo Mantenha a simplicidade das coisas Não pense no final da prova quando o tiro de largada acaba de ser dado Sou um defensor das meias de compressão para recuperação Seu uso ajuda a impulsionar o sangue de volta para o coração onde pode ser mais oxigenado Uso a marca Cep cepcompression com Não tiro sonecas e tento dormir pelo menos 11 horas por noite Se você for um atleta de endurance compre tênis meio número maior Seus pés incham e assim você evitará bolhas e dormência Compre ou construa uma rampa de alongamento Use a após os treinos para alongar as panturrilhas tendões de Aquiles as costas e bandas íleo tibiais Você já chegou ao seu limite Lembra se de como dói Bom nunca deve doer mais do que

    Original URL path: http://revistagooutside.com.br/2004-ajuste-fino- (2015-10-13)
    Open archived version from archive

  • Go Outside.com.br - Revista Go Outside : A maior revista de esportes ao ar livre e comportamento ativo do planeta.
    Sua busca para ANDY POTTS 20 02 13 Ajuste fino Para Andy Potts triatleta norte americano mais rápido no Ironman do Havaí de 2012 a chave para o sucesso está na atenção às pequenas coisas Continuar lendo ANDY POTTS IRONMAN DO HAVAÍ TREINAMENTO TRIATHLON Publicidade Vídeos Surf na água fria Uma session geladaça em uma das regiões mais ao norte do planeta Publicidade Fotos Existe vida em Marte Um pedal

    Original URL path: http://revistagooutside.com.br/tag.php?tag=ANDY%20POTTS (2015-10-13)
    Open archived version from archive

  • Go Outside.com.br - Revista Go Outside : A maior revista de esportes ao ar livre e comportamento ativo do planeta.
    ROCKY MAN 2014 Tags Sua busca para IRONMAN DO HAVAÃ Publicidade Vídeos Surf na água fria Uma session geladaça em uma das regiões mais ao norte do planeta Publicidade Fotos Existe vida em Marte Um pedal solitário pelo Deserto do

    Original URL path: http://revistagooutside.com.br/tag.php?tag=IRONMAN%20DO%20HAVA%C3%8D (2015-10-13)
    Open archived version from archive

  • Go Outside.com.br - Revista Go Outside : A maior revista de esportes ao ar livre e comportamento ativo do planeta.
    dia 26 de maio domingo a prova de triathlon mais desejada do Brasil Continuar lendo IRONMAN BRASIL SANTA CATARINA TRIATHLON 20 02 13 Notícias Ajuste fino Para Andy Potts triatleta norte americano mais rápido no Ironman do Havaí de 2012 a chave para o sucesso está na atenção às pequenas coisas Continuar lendo ANDY POTTS IRONMAN DO HAVAÍ TREINAMENTO TRIATHLON 23 01 13 Treinamento Triathlon em família é assim Conheça a emocionante história dos irmãos Long que passam por cima das limitações com amor e espírito esportivo Continuar lendo CAYDEN LONG CONNER LONG KIDS SUPERAÇÃO TRIATHLON 17 01 13 Notícias Colucci é tri Conversamos com o triatleta brasileiro Reinaldo Colucci campeão do Ironman 70 3 que rolou no Chile neste mês Continuar lendo CHILE IRONMAN 70 3 REINALDO COLUCCI TRIATHLON 12 07 12 Notícias Confissões de um Ultraman Ex dependente químico e sedentário o advogado norte americano Richard Roll tornou se um triatleta dos mais durões Continuar lendo DICAS DE PRÓ RICHARD ROLL SUPERAÇÃO TRIATHLON 13 06 12 Notícias Lance Armstrong na mira de novo A agência nacional norte americana antidoping irá retomar as acusações contra o maior campeão do Tour de France Continuar lendo CICLISMO DE ESTRADA DOPING LANCE AMSTRONG TRIATHLON 26 04 12 Notícias Hora da transição Triathlon não é só moda O treinamento multiesporte desenvolve um condicionamento físico balanceado e previne lesões Continuar lendo SAÚDE TREINAMENTO TRIATHLON 17 04 12 Treinamento Os deuses de Kona Conheça alguns grandes nomes de Ironman de Kona 2011 a maior prova de triathlon do planeta Continuar lendo FOTOS IRONMAN DE KONA TRIATHLON 13 02 12 Fotos Ele sempre vai bem O ex ciclista Lance Armstrong chega em segundo no Meio Ironman do Panamá e mostra que aos 40 anos ainda manda muito bem nos esportes Continuar lendo IRONMAN LANCE ARMSTRONG TRIATHLON

    Original URL path: http://revistagooutside.com.br/tag.php?tag=TRIATHLON (2015-10-13)
    Open archived version from archive

  • Go Outside.com.br - Revista Go Outside : A maior revista de esportes ao ar livre e comportamento ativo do planeta.
    tudo no liquidificador 3 Deixe na geladeira por quatro horas para que os sabores se misturem bem Porções Oito Calorias por porção 337 O CHEF Escaladora e base jumper Steph Davis A REFEIÇÃO Refogado vegano Em 2002 Steph que já escalou mais de uma dúzia de montanhas dificílimas decidiu que se tornaria vegana Não quis fazer com isso um protesto político diz a escaladora e base jumper norte americana de 39 anos que passa a vida entre os parques nacionais do Yosemite na Califórnia e de Moab em Utah Eu fiquei um ano experimentando todas essas dietas diferentes tipo a do Atkins e até que encontrei uma que me ajudou a melhorar a performance Mas a dieta vegan sem carne ou derivados do leite me fez sentir muito mais saudável Dez anos depois Steph cujo treinamento diário inclui ioga três horas de escalada em ginásio e corrida em trilha nunca se sentiu melhor que agora Após um dia longo sua refeição favorita é um refogado de gengibre e tofu Esse foi um dos pratos de sua dieta de treinamento em 2003 quando se tornou a primeira mulher a escalar o paredão rochoso El Capitan no Yosemite em apenas um dia Refogado de tofu e gengibre POR QUE FUNCIONA Adam Korzun diz que uma dieta vegana pode oferecer uma melhora no desempenho para atletas desde que eles se preocupem com o equilíbrio de nutrientes Steph faz exatamente isso com essa receita conta A proteína do tofu é ótima para o desenvolvimento muscular E é também uma boa fonte de cálcio para manter os ossos saudáveis Steph consome arroz e batata doce como fonte de carboidratos INGREDIENTE CHAVE O gengibre suprime a produção de citocinas compostos encontrados naturalmente no corpo e que causam inflamações REFOGADO DE TOFU E GENGIBRE 1 Ferva duas xícaras de água e depois adicione uma xícara de quínua ou arroz integral e cozinhe em fogo baixo por 20 minutos 2 Pique um dente de alho uma pimenta jalapeño e uma colher de sopa de gengibre 3 Corte duas xícaras de brócolis uma cabeça de couve flor um pimentão vermelho e uma batata doce 4 Coloque duas colheres de sopa de óleo de semente de uva numa panela tipo wók ou frigideira grande Salteie a batata doce por cinco minutos e junte os outros vegetais Refogue tudo por mais um minuto 5 Corte meio tofu orgânico extra firme em cubos e deixe cozinhando por mais quatro ou cinco minutos 6 Se quiser adicione duas colheres de sopa de proteína líquida na mistura e refogue por mais um minuto ou dois Sirva sobre a quínua Porções Duas Calorias por porção 775 O CHEF Alpinista Ueli Steck A REFEIÇÃO Risoto de recuperação Conhecido como Máquina Suíça por suas ascensões de velocidade sobre humanas como a escalada de 1h56min da face norte da montanha Matterhorn nos Alpes em 2009 Ueli precisa de alimentos ricos em calorias mas que não comprometam sua agilidade Antes dos treinos que consistem em corridas de quatro horas

    Original URL path: http://revistagooutside.com.br/1965-pao-nosso-de-cada-dia- (2015-10-13)
    Open archived version from archive