archive-br.com » BR » R » REVISTAGOOUTSIDE.COM.BR

Total: 854

Choose link from "Titles, links and description words view":

Or switch to "Titles and links view".
  • Go Outside.com.br - Revista Go Outside : A maior revista de esportes ao ar livre e comportamento ativo do planeta.
    o freqüencímetro alerta No calor a circulação e a vasodilatação periférica cutânea aumentam para ajudar o corpo a regular a temperatura e a freqüência cardíaca vai lá pra cima O monitor cardíaco pode te proteger de um piripaque FRIO E ALTITUDE As expedições rumo aos picos mais altos do mundo combinam dois fatores que pesam sobre o organismo frio e altitude A partir dos 2 500 metros o ar chega a ter 25 menos oxigênio do que estamos acostumados a respirar ao nível do mar A pressão diminui e as moléculas de oxigênio se espalham pela atmosfera Com isso precisamos respirar mais vezes para absorver um mínimo de oxigênio causando a hiperventilação que traz como conseqüências o aumento da freqüência cardíaca e da pressão arterial Quanto mais alto mais esses sintomas se intensificam Infelizmente não é possível treinar para a altitude somente se aclimatar com uma sucessão de subidas e descidas ao longo do caminho parando e esperando o corpo se adaptar Mas a adaptação à altitude é uma característica genética e individual só lá na montanha dá pra saber se você terá mais ou menos facilidade para se aclimatar Mesmo quem sobe bem preparado não tem a garantia de que vai se adaptar esclarece o dr Sérgio Para os não afortunados geneticamente está reservado o chamado Mal da Montanha com sintomas como fortes dores de cabeça mal estar náuseas e fraqueza É uma forma do organismo se preservar explica o fisiologista Quando sentir isso o montanhista deve ingerir líquidos evitar esforços e manter uma alimentação rica em carboidratos Se não melhorar a única opção é descer Superado o período de aclimatação o bom condicionamento físico volta a fazer diferença na performance em altitude A preparação deve focar em um forte condicionamento aeróbico hipertrofia muscular e um certo acúmulo de gordura já que para manter a temperatura corporal o organismo queima a reserva de gordura ensina Sérgio O preparo de Paulo Coelho montanhista de 55 anos com 20 de experiência em expedições acima dos 6 mil metros envolve treinamento físico acompanhamento fisiológico e ioga que trabalha a respiração o autocontrole e a tranqüilidade essenciais para gastar menos oxigênio e energia Não é preciso subir muito para sentir os efeitos da altitude Acima dos 2 mil metros o rendimento já cai A partir de 3 mil metros já pode ocorrer edema pulmonar e a partir dos 4 500 pode acontecer o edema cerebral que provoca alucinação confusão mental dor de cabeça forte e até morte A única alternativa é escutar o corpo e aos primeiros sintomas descer Em altas montanhas o organismo ainda tem que ser forte o suficiente para suportar as baixas temperaturas Para manter se aquecido o corpo reduz a circulação periférica concentrando o sangue no centro do corpo As extremidades como mãos pés e nariz ficam com a circulação deficitária explica o dr Sérgio Para encarar a friaca é preciso estar equipado com roupas técnicas e manter se aquecido e bem alimentado Uma vez tive dificuldade para desarmar

    Original URL path: http://revistagooutside.com.br/3338-de-cara-com-nossos-limites (2015-10-13)
    Open archived version from archive


  • Go Outside.com.br - Revista Go Outside : A maior revista de esportes ao ar livre e comportamento ativo do planeta.
    preparo pode ser feroz para se adaptar aos ambientes mas a última palavra é do organismo Continuar lendo CORPO HUMANO LIMITE DO CORPO TREINAMENTO 31 12 69 Treinamento Extrapolando os limites O que leva o atleta a estimular a capacidade de seu próprio corpo para provar que é capaz Continuar lendo CORPO HUMANO EXCESSO LIMITE DO CORPO TREINAMENTO Publicidade Vídeos Surf na água fria Uma session geladaça em uma das

    Original URL path: http://revistagooutside.com.br/tag.php?tag=LIMITE%20DO%20CORPO (2015-10-13)
    Open archived version from archive

  • Go Outside.com.br - Revista Go Outside : A maior revista de esportes ao ar livre e comportamento ativo do planeta.
    um quadro do seu tamanho e ajustar o banco milimetricamente A altura do banco é determinada pela seguinte fórmula a medida do solo até o começo da coxa logo acima do joelho em centímetros multiplicada por 0 88 o resultado é a distância desde o eixo do pedal até o ponto médio da superfície do selim o joelho deve ficar levemente dobrado Além de evitar essas dores sua pedalada será muito mais eficiente Lombar Essa região absorve muito do impacto gerado pelo terreno acidentado O melhor a se fazer é fortalecer a lombar e o abdome Remo Dores mais comuns Nos ombros e na coluna Por que acontecem e como evitar Coluna Durante o remo a lombar fica sobrecarregada devido ao constante movimento de torção do tronco Em casos mais sérios provoca problemas de ligamento e nos discos da coluna o que pode levar a uma hérnia de disco Para evitar fortaleça o abdome e os músculos dorsais e capriche na técnica de remada para não forçar demais a coluna Ombro A repetição de movimentos pode levar a uma inflamação no tendão que sustenta o músculo que realiza o movimento da remada Ignorar essa dor pode romper o tendão Para evitar aumente as distâncias progressivamente para dar ao seu corpo tempo de se fortalecer Musculação ou exercícios com elásticos também ajudam a deixar seus tendões do ombro mais resistentes Mergulho Dores mais comuns Doença descompressiva e narcose Por que acontecem e como evitar Doença descompressiva Ocorre quando o nitrogênio presente no sangue torna se gasoso devido à alta pressão das grandes profundidades o que leva à formação de bolhas dentro da corrente sanguínea O mergulhador passa a sentir dores articulares o ombro é o mais acometido musculares e fadiga A pele pode apresentar coceiras e vermelhidão Nos casos mais graves pode desencadear incontinência urinária paralisias vertigens e perda de consciência É fundamental obedecer a tabela RDP de mergulho e evitar fatores que podem desencadear a doença tais como hipotermia exercícios físicos antes do mergulho obesidade consumo de álcool 12 horas antes e depois Narcose De maneira semelhante à doença descompressiva a hiperabsorção do nitrogênio em grandes profundidades leva a efeitos de embriaguês semelhantes aos do álcool Isso ocorre geralmente após os 40 metros O jeito é conhecer os próprios limites e não ultrapassá los Durante um mergulho assim que sentir algum sintoma subir a um nível adequado Escalada Dores mais comuns Nas mãos e punhos Por que acontecem e como evitar Mãos Ao agarrar uma rocha por exemplo os tendões flexores que fazem a mão fechar podem se romper ao não suportar o peso do corpo Outra lesão comum é quebrar os dedos ao prendê los no mosquetão Preste muita atenção no dedão pois é o mais utilizado para dar apoio à mão Punhos O constante e repetitivo movimento pode causar uma compressão excessiva num nervo do punho que leva ao formigamento de três dedos da mão dedão indicador e anelar A tendinite também é muito comum assim como dores

    Original URL path: http://revistagooutside.com.br/3400-dor-da-aventura (2015-10-13)
    Open archived version from archive

  • Go Outside.com.br - Revista Go Outside : A maior revista de esportes ao ar livre e comportamento ativo do planeta.
    e como você pode se prevenir Continuar lendo CUIDADOS DOR ESPORTE TREINAMENTO 31 12 69 Treinamento Homem versus comida Faça bastante exercício e você poderá comer o que quiser certo Errado Continuar lendo CUIDADOS DIETA NUTRIÇÃO TREINAMENTO 31 12 69 Notícias Bicho solto Levar seu cachorro para se esbaldar junto com você em trilhas e aventuras é uma delícia Continuar lendo AVENTURA CACHORRO CUIDADOS TREKKING 31 12 69 Notícias Ossos

    Original URL path: http://revistagooutside.com.br/tag.php?tag=CUIDADOS (2015-10-13)
    Open archived version from archive

  • Go Outside.com.br - Revista Go Outside : A maior revista de esportes ao ar livre e comportamento ativo do planeta.
    atleta de 27 anos Talvez pela origem polinésia da fruta praticantes de esportes típicos da região como as canoas havaianas têm também reunido consumidores de noni A primeira diferença que senti foi a disposição que veio junto com um equilíbrio do corpo É difícil explicar mas o conjunto fica melhor e a sensação é muito boa afirmou o professor de canoas havaianas Arnaldo Zanatta Jr que usa o noni há seis meses Apesar da infinidade de propriedades destacadas em rótulos folhetos e sites que vendem o produto o suco de noni não é medicamento No Brasil as empresas que comercializam o produto entre elas a Tahitian Noni a Pure Essence e a Santa Natura preferem chamá lo de suplemento alimentar ou alimento natural saudável Em 2004 a Anvisa proibiu a veiculação de qualquer material de divulgação que atribuísse propriedades terapêuticas ao produto alegando propaganda enganosa Eles atribuem características de medicamento ao suco e para que isso fosse permitido eles teriam de registrar o produto como remédio justificou o assessor de imprensa do órgão No entanto alguns médicos são fiéis defensores de seu consumo Um dos mais famosos é o consultor nutricional norte americano Neil Solomon que tem mais de 10 livros lançados sobre o noni e seus benefícios um deles intitulado The Noni Phenomenon Solomon que foi comentarista médico da rede CNN trabalha como consultor nutricional para a ONU e a Organização Mundial de Saúde estuda os efeitos do fruto há dez anos e é considerado uma autoridade mundial no assunto O médico defende o uso da fruta em tratamentos contra o câncer diabetes hipertensão arterial e dores crônicas além de indicar a ingestão do suco junto com tratamentos medicinais a fim de aumentar a eficácia ou absorção dos medicamentos Apesar dos efeitos curativos relatados em pesquisas do próprio Dr Solomon e de outros médicos as pessoas que procuram o noni normalmente estão em busca de prevenção e de melhor a qualidade de vida Tenho hérnia de disco e surfo praticamente todo dia Com o noni minhas dores diminuíram meu humor melhorou e estou mais disposto com mais ânimo pra trabalhar relata o fotógrafo da revista Fluir e surfista Sebastian Rojas 45 anos No surf senti melhorar principalmente a remada e o fôlego Tenho agüentado mais tempo remando forte e isso se traduz em mais ondas surfadas por sessão completa Energético revigorante cicatrizante analgésico e fortalecedor do sistema imunológico Bebida dos deuses Quase isso se não fosse o gosto e o cheiro nada agradáveis e um preço pra lá de salgado O suco de noni tem gosto forte e ruim por isso sua composição além da fruta propriamente dita a bebida leva suco de uva concentrado e em alguns casos açaí Não há nenhum componente químico como conservantes corante adoçante ou qualquer adicional do tipo afirma Gilberto Guitti diretor geral da Tahitian Noni International Brasil que vende cerca de 40 mil garrafas mês somente no Brasil O suco é responsável por 90 da receita total da empresa americana que em

    Original URL path: http://revistagooutside.com.br/3430-power-fruta (2015-10-13)
    Open archived version from archive

  • Go Outside.com.br - Revista Go Outside : A maior revista de esportes ao ar livre e comportamento ativo do planeta.
    A fruta milenar do Pacífico Sul noni tem sido cada vez mais consumida por esportistas Continuar lendo FRUTA NONI NUTRIÇÃO TREINAMENTO 31 12 69 Treinamento Fruta superpoderosa O açaí está ganhando o mundo é febre na Califórnia em NY na Austrália e até no Japão Continuar lendo AÇAÍ ALIMENTAÇÃO BRASIL FRUTA NUTRIÇÃO Publicidade Vídeos Surf na água fria Uma session geladaça em uma das regiões mais ao norte do planeta

    Original URL path: http://revistagooutside.com.br/tag.php?tag=FRUTA (2015-10-13)
    Open archived version from archive

  • Go Outside.com.br - Revista Go Outside : A maior revista de esportes ao ar livre e comportamento ativo do planeta.
    ENCARE em Santos na Garagem Náutica do Vasco da Gama a Escola Canoa Brasil dá aulas de canoa havaiana e sedia etapas de campeonatos paulistas e brasileiros Uma competição que pode ser encarada como passeio é a Volta à Ilha com 80km ao redor da ilha de Santo Amaro 13 3261 2229 www canoahavaiana com br CICLISMO A DIVERSÃO Pedalando sozinho Faça contra relógios baseados em calorias queimadas por exemplo Uma vez por semana use um monitor de freqüência cardíaca que estime as calorias incineradas e pedale forte por 30 minutos A cada semana foque em queimar mais calorias em vez de ficar de olho no tempo ou na velocidade média que variam muito de acordo com o tempo e o terreno ENCARE o Iron Biker Desafio das Montanhas percorre a região histórica de Ouro Preto e Mariana em Minas Gerais O primeiro dia traz 74km de mountain bike e o segundo 58km O percurso é bem acidentado mas não é só para profissionais Para que não quer fazer a prova sozinho a organização disponibiliza 100 vagas para equipes com três integrantes além da categoria Tandem com bikes de dois lugares Este ano a prova está marcada para os dias 1 e 2 de outubro www ironbiker com br 2 AS REGRAS DA BRINCADEIRA Segundo o psicólogo esportivo Jim Loehr 62 administrar a energia e não o tempo a distância ou o número de repetições é o segredo para otimizar um programa de treinos Com exclusividade para a Go Outside Loehr dá dez dicas fáceis de lembrar e de pôr em prática 1 Veja a diversão como algo essencial Antes de ganhar o Aberto da França de 1993 e 1994 o tenista espanhol Sergei Bruguera vez ou outra pifava na quadra Até que ele começou a jogar futebol com os amigos para se distrair Isso deu lhe nova energia Os jogos de futebol ajudaram no a vencer diz Loehr 2 Ouça o seu corpo Sintonize você mesmo e não a sua rádio favorita durante os treinos Observar seu esforço com um monitor de freqüência cardíaca ou cronometrar seu ritmo a cada quilômetro é uma boa maneira de se distrair do esforço diz Loehr 3 Estabeleça padrões Seja o que for que você faça para se manter saudável 20 flexões de braço antes do banho ou uma pedalada semanal faça disso um hábito Assim o exercício se tornará parte de sua vida 4 Ser divertido não significa ser fácil Quando jogar tênis jogue para ganhar Na hora de escalar busque paredes cada vez mais difíceis Dar o melhor de si mesmo brincando leva a uma melhor performance diz Loehr 5 Saiba quando retroceder O corpo humano tem um mecanismo de auto proteção a exaustão que previne que ele treine muito forte todo dia Intercale treinos bem feitos com descanso e recuperação 6 Saiba o que te move Descubra o que o motiva competir contra o relógio contra outra pessoa ou num time e use isso para dar mais gás aos treinos O Tande por exemplo não gostava de treinar Detectamos que ele precisava de desafios e fizemos um trabalho específico para motivá lo O Zé Roberto técnico da seleção na época desafiava o Hoje vamos ter um treino difícil Duvido você colocar cinco bolas na quadra Aliás acho que duas é muito pra você O Tande ficava mordido e no fim treinou mais que todo mundo para a Olimpíada de Barcelona quando a seleção conquistou o primeiro ouro do vôlei brasileiro conta Regina Brandão 7 Refresque se A cada duas horas tire 10 minutos para andar um pouco comer alguma coisa ou se esticar Isso vai deixar suas reservas de força mais abastecidas para o treino ou jogo 8 Registre tudo Loehr mantém um diário de treino há dez anos Quanto mais dados você anotar mais você vai quer colocar e mais vai treinar É viciante diz Loehr 9 Belisque Pequenas refeições ingeridas ao longo do dia ajudam a manter melhores níveis de energia Coma alimentos com baixo índice glicêmico como grãos integrais proteínas e frutas Além disso beba líquidos constantemente Músculos 3 desidratados perdem até 10 de sua eficiência 10 Aprenda com os maus dias Um jogo ruim uma atitude letárgica ou uma lesão persistente podem tirar seu treino dos trilhos Use esses obstáculos para reexaminar e reestabelecer seus objetivos 3 PROGRAME SEU CÉREBRO PARA A DIVERSÃO Quando o assunto é fitness os maiores obstáculos são as barreiras mentais que trapaceiam sua força de vontade Veja aqui como se manter motivado Não tenho tempo A solução Em vez de treinar um certo tempo por dia comprometa se a fazer um certo número de minutos semanais 100 ou 1 000 não importa Assim você terá flexibilidade para compensar um treino perdido e manter se fiel aos seus planos Não sou muito bom nisso A solução Estabeleça objetivos de curto prazo Se você está treinando para um evento de longa duração que acontecerá daqui a seis meses determine objetivos que você possa alcançar a cada dois meses Estou num dia ruim A solução quando estiver cansado pratique seu esporte favorito Divertir se é a melhor maneira de eliminar a falta de vontade e trazer benefícios físicos O segredo é usar o treino para dar um tempo do resto diz Natalie Durand Bush Dói A solução aceite a dor desde que não seja causada por uma lesão Doses pequenas de desconforto aceleram os ganhos de força e de condicionamento diz Chris Jordan da LGE Performance Systems uma empresa de treinamento para atletas e executivos Estou entediado A solução crie seu próprio treino Em vez de correr ou pedalar uma hora ache uma trilha e corra por 15 minutos depois suba na bike e pedale por meia hora Termine o treino com 15 minutos de corrida em subidas Programe seus treinos para não fazer sempre as mesmas coisas na mesma seqüência 4 O TREINO DE SETE MINUTOS Brinque todo dia e você ficará em forma Mas se você quer performance você precisará de músculos

    Original URL path: http://revistagooutside.com.br/3552-brincar-de-treinar (2015-10-13)
    Open archived version from archive

  • Go Outside.com.br - Revista Go Outside : A maior revista de esportes ao ar livre e comportamento ativo do planeta.
    o volume de oxigênio exigido é maior é pela boca que captamos 70 do volume que precisamos durante o esforço diz José Alberto Neder professor livre docente em pneumologia pela Unifesp A Go Outside ouviu especialistas e elaborou um roteiro para que essa transição seja feita numa boa sem te deixar sem fôlego nem comprometer seu desempenho A regra O oxigênio é o principal agente da atividade cardiovascular Portanto use nariz e a boca para obtê lo durante o esporte Quanto mais melhor O começo Durante o aquecimento é recomendável utilizar bastante o nariz para sugar o ar pois ele funciona como um condicionador aéreo que ajuda a te proteger de doenças respiratórias como irritação nas vias aéreas e até asma induzida pelo esporte O auge Com o aumento da intensidade abra a boca para deixar o oxigênio entrar O ideal é inspirar e expirar pela boca e pelo nariz simultaneamente Mesmo quem tem rinite ou desvio de septo não deve descartar o nariz mesmo que não consiga utilizá lo plenamente O ritmo Não há um intervalo específico para a respiração O próprio corpo costuma impor o ritmo Existem porém algumas técnicas usadas especialmente em corridas 1x1 uma inspiração seguida por uma expiração 2x1 duas inspirações seguida por uma expiração 2x2 duas inspirações seguidas por duas expirações Não é preciso eleger apenas uma durante a prova ou treino Mesclá las ajuda o organismo a escolher a mais eficiente para cada situação O erro mais comum É forçar a respiração somente pelo nariz durante atividade física intensa O corpo não vai absorver todo o oxigênio que precisa Como conseqüência aparecem o cansaço e a fadiga muscular O bloqueio Prender a respiração por longos períodos é recomendável apenas em provas rápidas de natação pois economiza movimento e diminui o atrito já que

    Original URL path: http://revistagooutside.com.br/3573-inspire-se (2015-10-13)
    Open archived version from archive