archive-br.com » BR » R » REVISTAGOOUTSIDE.COM.BR

Total: 854

Choose link from "Titles, links and description words view":

Or switch to "Titles and links view".
  • Go Outside.com.br - Revista Go Outside : A maior revista de esportes ao ar livre e comportamento ativo do planeta.
    leve Qualquer atividade física fica mais rápida quando a mochila está leve Continuar lendo EQUIPAMENTO ESPORTES LEVEZA MOCHILA 31 12 69 Equipamentos TOP 10 As 10 coisas que não podem faltar em sua mochila quando você se jogar no meio do mato Continuar lendo AVENTURA EQUIPAMENTO ESSENCIAIS MOCHILA NÃO PODE FALTAR Publicidade Vídeos Surf na água fria Uma session geladaça em uma das regiões mais ao norte do planeta Publicidade

    Original URL path: http://revistagooutside.com.br/tag.php?tag=MOCHILA (2015-10-13)
    Open archived version from archive


  • Go Outside.com.br - Revista Go Outside : A maior revista de esportes ao ar livre e comportamento ativo do planeta.
    de dois andares feita de vidro e concreto branco que ele comprou em 1996 ocupa um lote na encosta de um morro acima da rodovia 1 Na entrada fica um trailer Airstream que Meyerhoffer está reformando para viajar até sua casa de féria na baía de Scorpion em Baja A garagem aberta guarda um imaculado e prateado Ford Cobra 1965 duas mountain bikes Scott e algumas dezenas de pranchas de surf Obviamente ter a Califórnia como contexto muda tudo explica Meyerhoffer quando pergunto como o estado norte americano alterou a trajetória de sua carreira Mas eu sempre fui um cara outdoor Sempre tive muitos interesses diferentes nunca fui um especialista Com a cabeça raspada e uma barba bem aparada ele poderia servir de modelo para as companhias para as quais trabalha e se veste com uma casualidade ensaiada típica dos maiorais da costa Oeste dos EUA que dividem seus dias entre se divertir na praia e ganhar muita grana Nascido em Estocolmo Meyerhoffer estudou em faculdades de arte e design de Londres e de Vevey na Suíça Depois de um breve estágio na Porsche em 1991 e 92 ele recusou uma oferta de emprego da empresa para aceitar uma vaga na IDEO um gigante do design internacional Os óculos V3 foi um de seus primeiros trabalhos para eles Em 1996 ele foi tirado da IDEO por Jonathan Ive o agora legendário chefe de design da Apple Ali Meyerhoffer liderou a equipe que criou o eMate um laptop translúcido que muitos consideram o precursor do iMac Para mim era essencial que a gente jogasse as regras pela janela conta Meyerhoffer entre goles de chá quente Foi meio que uma jogada de maluco Todos os computadores na época eram caixas beges e a gente fez uma máquina translúcida bastante orgânica O próprio Meyerhoffer admite que trabalha melhor em ambientes menores e menos estruturados onde fique livre para rabiscar idéias no meio da noite e ir surfar no meio do dia Por isso em 1998 saiu da Apple para trabalhar por conta própria Ele não tinha a intenção de se concentrar na indústria do esporte ainda faz design para muitas empresas de tecnologia mas Smith chamou na esperança de reproduzir o sucesso do V3 Na época os capacetes estavam ficando mais comuns em esportes de neve mas ninguém tinha ainda descoberto um jeito decente de integrá los aos óculos protetores A resposta de Meyerhoffer foi o Warp que vinha com conexões externas que permitiam passar a faixa ao redor do capacete sem afastar os óculos do rosto do usuário O design acabou se tornando o padrão da indústria e empresas de produtos outdoor nunca mais pararam de ligar para ele Quando Meyerhoffer aceita um cliente novo ele deixa claro desde o começo que precisa ser uma parte integral de todo o processo Eu faço o design do produto mas sou só um componente da companhia como um todo explica Em vez de cobrar por hora como as firmas de design normalmente fazem Meyerhoffer

    Original URL path: http://revistagooutside.com.br/3160-o-criador (2015-10-13)
    Open archived version from archive

  • Go Outside.com.br - Revista Go Outside : A maior revista de esportes ao ar livre e comportamento ativo do planeta.
    encontrou em 1986 Um dia no escritório da Specialized Egger levou me a um tour à galeria que hospeda várias de suas criações Observamos sua bike conceito a Dragstripper assim como a Road bike S Works E5 que Mario Cipollini pedalou para vencer o Milão San Remo em 2002 Egger mostrou como tentou imitar a curvatura da Terra nos arcos centrais do quadro e citou o designer Le Corbusier arquiteto modernista da metade do século XX como o mestre da forma e da função O tour termina com um slide show em seu iPhone prateado da casa em estilo toscano que ele e a esposa construíram ao longo dos últimos seis anos Eles viveram em um pequeno trailer por dois anos e passavam as noites martelando Esta é minha garagem e este é um modelo de carro de corrida de 1965 que estou construindo diz mostrando as fotos Está vendo a porta da garagem Eu projetei Vê aquelas dobradiças de metal Eu forjei Egger é a quintessência do funcionário Specialized um cara faz tudo que ao contrário de outros designers e engenheiros normalmente troca o computador pela oficina e às vezes gosta de esculpir projetos preliminares em madeira Ele dirige seu departamento com 15 pessoas com pulso forte exigindo que todos cheguem às 8 e saiam às 5 e meia Egger e Talavasek têm um relacionamento sólido mas não sem desentendimentos Um engenheiro de bikes normalmente tende a querer as coisas mais quadradas enquanto um designer gosta mais dos formatos orgânicos esculturais Temos o luxo de materiais avançados que nos permitem abrir a mente de verdade em relação à forma como desenhamos nossos tubos diz Egger que tenta projetar bikes que comuniquem visualmente sua proposta Eu penso em Christoph Sauser como um motor de competição que precisa de uma máquina sob si para acentuar sua habilidade Egger queria que a Epic tivesse um tubo superior pequeno e elegante Mas Talavasek queria um tubo leve de paredes finas e diâmetro grande A solução foi um tubo ovalado que cumpria a função de um tubo superior reduzir a flexão lateral com aparência estreita se olhado de perfil A Epic 2008 tinha uma suspensão traseira bonita e assimétrica que colocava o corpo do amortecedor no triângulo traseiro Esse projeto demandava tubos dianteiros mais pesados triangulares para compensar a carga lateral Egger e Talavasek concordaram em centralizar o amortecedor e mudá lo para o triângulo dianteiro Talavasek projetou um braço oscilante de duas peças para conectar o triângulo traseiro para frente Quaisquer que fossem as diferenças de opinião a parceria funciona porque no fim das contas Egger e Talavasek têm a mesma coisa em mente Nosso objetivo é sempre fazer uma bike que te faça babar de vontade de pedalar TALAVASEK E EGGER finalizaram o projeto do quadro Epic em julho de 2007 mas antes de seguirem adiante e começarem a modelagem em 3D eles encomendaram para Taiwan um protótipo de alumínio pedalável O modelo não era leve nem forte mas como primeiro teste de conceito permitiria que eles avaliassem a geometria e o desempenho do sistema básico de suspensão Em pedaladas nas trilhas das montanhas de Santa Cruz Talavasek e Sloan sentiram a flexão lateral no triângulo traseiro Se você consegue sentir na bike então quer dizer que não é tão mau diz Sloan Testes de laboratório demonstraram que o braço oscilante de duas peças era um ponto fraco Mais tarde Talavasek projetou um braço simples para criar um triângulo traseiro mais rígido Paralelamente Egger e sua equipe de desenho industrial usaram uma impressora de plástico 3D para gerar um modelo da Epic que usaram para experimentar as pinturas decalques e outros itens estéticos para os quadros Após estabelecer um desenho de quadro básico Talavasek passou para a modelagem 3D usando um programa chamado Pro Engineer Isto permitiu que ele determinasse virtualmente as qualidades importantes dos vários projetos antes que fossem construídos Ele também conseguiu avaliar a rigidez de torção e a rigidez lateral de vários quadros o que determinaria a eficiência de pedalada e as curvas da bike Um software de cinemática permitiu a Talavasek plotar os efeitos dos movimentos do ciclista e a mudar o curso da suspensão Seu plano era iniciar com uma bike mais leve e fraca e depois através de testes aumentar seu volume e força Ao final de dois meses Talavasek tinha uma versão eletrônica complexa da bike Ele enviou um CD com os arquivos digitais para o parceiro fabricante da Specialized em Xiamen China que cortou moldes a partir de grandes pedaços de aço e depois os trabalhou e poliu Talavasek voou para a China em outubro de 2007 para ver as primeiras bikes saírem dos moldes Antes de partir solicitou que uma leva dos primeiros quadros de carbono manufaturados fosse enviada para o laboratório de testes Morgan Hill Como parte do infindável esforço de criar bikes mais leves a construção de materiais para equipamentos de ponta evoluiu do aço para o aço cromo molibdênio alumínio titânio e o atual favorito fibra de carbono que é notável pela sua notável taxa peso resistência Trabalhar com fibra de carbono aumenta a complexidade do trabalho de um engenheiro Quando você usa aço ou alumínio os tubos têm uma gama limitada de atributos baseado em seu formato tipicamente oval ou redondo Trabalhar com fibra de carbono oferece virtualmente infinitas possibilidades de projeto pois os formatos podem ser mais esculturais O processo de produção da fibra de carbono e da fabricação de um quadro é uma mescla complexa de ciência processo industrial e arte A partir de filamentos de carbono semelhantes a cordas são tecidos rolos de fibra de carbono em forma de folhas como uma tapeçaria Essas folhas que se parecem com telas de mosquiteiros são cobertas com um líquido extremamente viscoso e todo esse tecido gosmento é colocado em um sanduíche de papel encerado Para se produzir tubos de bicicleta vários pedaços de fibra de carbono de formatos específicos são dispostos em camadas como papier maché em volta

    Original URL path: http://revistagooutside.com.br/3170-cuidado-fanaticos-por-bike-trabalhando (2015-10-13)
    Open archived version from archive

  • Go Outside.com.br - Revista Go Outside : A maior revista de esportes ao ar livre e comportamento ativo do planeta.
    algodão orgânico em cerca de 80 de seus calçados No Brasil apenas alguns poucos calçados da linha esportiva possuem o solado Eco Step feitos a partir de reciclados ou seja neste caso ainda vale a pena optar por um importado A empresa gringa também tem a meta de plantar 1 milhão de árvores até 2009 Aqui ela participa de algumas ações isoladas como o recente plantio de uma horta e de um pomar em parceria com o projeto social paulista Arrastão arrastao org br seguindo os conceitos da agricultura ambiental social e financeiramente sustentável Tênis Timberland Fells Trainer Perfed R 300 timberland com br De 65 a 80 de um celular da NOKIA pode ser reciclado bastando para isso levar o aparelho velho a qualquer loja que venda a marca Mas apenas 2 da quantidade de celulares vendidos no Brasil em 2007 foram entregues um número que a marca promete aumentar por meio de mais ações de divulgação A companhia também diminuiu em mais de 50 a quantidade de material usado nas embalagens de aparelhos e acessórios E suas fábricas no mundo não só usaram 25 de energia renovável como diminuíram 3 5 a quantidade total de energia gasta entre 2003 e 2006 Aparelho de celular Nokia 5310 Xpress Music R 749 nokia com br Em 2007 uma campanha da MORMAII recolheu cerca de XX quilos de roupas de borracha velhas juntou com sobras da fabricação e desenvolveu uma linha de chinelos com solado de borracha triturada como o da foto Chinelo Mormaii Neocycle R 35 0800 6447711 A NATIVE é uma empresa brasileira que decidiu por ideologia ser sustentável muito antes do assunto ser pauta do marketing Desde 1986 suas usinas investem em desenvolvimento para produzir açúcar orgânico de forma sustentável Por exemplo eles eliminaram de vez a queima da cana antes da colheita o que significa mais saúde aos bóias frias ao solo e ao ar Mas houve época que toda a produção era exportada pois os brasileiros ainda nem sabiam o que significava orgânico ou sustentável Hoje o mercado nacional representa 20 da produção Detalhe as próprias usinas geram a partir do bagaço da cana de açúcar toda a energia de que precisam para funcionar Café Orgânico Native Espresso Torrado em Grãos 500 g R 17 nativealimentos com br Segundo cálculos da ONG Iniciativa Verde iniciativaverde org br para a GARIMPO FUXIQUE uma loja paulista de produtos para decoração roupas e acessórios feitos a partir de retalhos reciclados funcionar em 2006 foram produzidos 45 toneladas de gás carbônico Para compensar o impacto ambiental a empresa plantou por meio da Iniciativa 304 árvores numa área degradada do rio Gregório na cidade de São Carlos SP Urso Garimpo Fuxique Dudu R 68 garimpo fuxique com br De todas as embalagens produzidas pela TETRA PAK atualmente 20 são recicladas Para aumentar esse número a empresa aprimorou recentemente as informações educativas estampas nas embalagens que podem ser 100 reaproveitadas basta o consumidor agir Além disso o papel o alumínio e o

    Original URL path: http://revistagooutside.com.br/3189-em-boa-companhia- (2015-10-13)
    Open archived version from archive

  • Go Outside.com.br - Revista Go Outside : A maior revista de esportes ao ar livre e comportamento ativo do planeta.
    O planeta agradece Marca Patagonia cria site para que usuários comercializem seus produtos usados A intenção é reduzir o consumo Continuar lendo CONSUMO PATAGONIA PRESERVAÇÃO 31 12 69 Notícias Em boa companhia Empresas brasileiras 100 verdes e preocupadas com a sustentabilidade sócio ambiental Continuar lendo CONSUMO MEIO AMBIENTE PRESERVAÇÃO SUSTENTABILIDADE Publicidade Vídeos Surf na água fria Uma session geladaça em uma das regiões mais ao norte do planeta Publicidade Fotos

    Original URL path: http://revistagooutside.com.br/tag.php?tag=CONSUMO (2015-10-13)
    Open archived version from archive

  • Go Outside.com.br - Revista Go Outside : A maior revista de esportes ao ar livre e comportamento ativo do planeta.
    era um brasileiro é o cara vinha de um país onde não neva o maluco que arrastava pra cima e pra baixo aquela cápsula vermelha com design futurista O maior desafio das expedições polares é carregar pouco peso e ainda assim ter autonomia para o maior número de dias possível explica Fiadi que conseguiu desenvolver um trenó que pesa apenas 25 quilos Nele pretende carregar 100 quilos nos 60 dias de caminhada previstos para o trekking de 1 200 quilômetros até o Pólo Sul A distância é dez vezes maior do que os cerca de 120 quilômetros que ele andou em 2000 para percorrer o último grau de latitude de cada pólo sempre em grupos de oito pessoas Feito de materiais de última geração usados em aviões e carros de Fórmula 1 como fibra de carbono kevlar e divynicell o novo trenó é bem diferente dos tradicionais espécies de barquinhos de fibra de vidro cobertos por lonas A começar por funcionar também como uma barraca de 1 27m de altura ideal para alguém ficar sentado dentro e 2 50m de comprimento com sobra para Julio que mede 1 87m dormir confortavelmente A frente aerodinâmica e a largura de 80cm ajudam a minimizar a resistência ao vento queterão de ser encarados de frente na rota planejada por Fiadi O formato do trenó ajuda a aproveitar bem a luz solar que não cessa durante os dias sem noite do período previsto para a empreitada Janelas circulares permitirão levar calor para o seu interior no teste a temperatura externa era de 20 graus negativos enquanto dentro da cápsula o termômetro marcava 20 C Painéis solares instalados na lateral permitiram que Julio recarregasse baterias dos equipamentos testados em seu escritório polar celular iridium GPS computador com acesso a internet por satélite câmeras de filmar

    Original URL path: http://revistagooutside.com.br/3337-tartaruga-ninja (2015-10-13)
    Open archived version from archive

  • Go Outside.com.br - Revista Go Outside : A maior revista de esportes ao ar livre e comportamento ativo do planeta.
    incrível software abre outras dimensões na percepção do local e a não ser que você pratique pára quedismo vôo livre balonismo ou outro esporte que te segure lá em cima no ar você dificilmente terá uma perspectiva como esta Viciado confesso no Google Earth de vez em quando costumo dar uma navegada sobre as regiões que mais me interessam Inclusive já descobri diversos secret spots com o uso do programa No mês passado pela primeira vez peguei meu jipe 4x4 e fui atrás de uma cachoeira encontrada pelo computador Eu tinha visto pelo Google Earth a estradinha que chegava perto a trilha que dali seguia e o rio que desaguava num poço A experiência foi extraordinária e super bem sucedida apesar de eu ter me questionado durante toda a viagem sobre a insanidade daquilo que estava fazendo Sendo ainda mais prático por que não dar uma olhada na previsão do tempo antes de sair de casa Existem diversos sites sobre o assunto O Climatempo por exemplo oferece informações bem inteligíveis tanto para usuários leigos quanto para os mais experientes Algumas vezes já decidi mudar o destino de uma viagem em função das informações e fotos de satélite e não me arrependi Simples mas também eficientes as condições das estradas estão disponíveis nos sites das concessionárias das principais rodovias privadas do Brasil Em alguns cliques é possível obter imagens dos congestionamentos filas dos pedágios e todas aquelas coisas que podem atrapalhar o início de qualquer balada Já na estrada a tecnologia pode ir além do telefone celular ou da máquina fotográfica digital aparelhos que indiscutivelmente tornaram tudo mais conveniente em nossa vida É nesse momento que entra em ação meu gadget favorito o GPS Por já ter me salvo de grandes roubadas várias vezes dificilmente entro numa trilha seja a pé ou motorizado sem ele Alguns amigos até criticam o excesso de confiança que tenho na geringonça mas é sem dúvida uma tecnologia essencial Entre suas inúmeras funcionalidades o GPS permite ao navegador ter informações confiáveis sobre o deslocamento e o rendimento das viagens além de permitir que a qualquer momento você volte ao ponto de origem sem grandes dificuldades o que é ideal para por exemplo um trekking ou rolê de mountain bike num terreno ainda desconhecido Alguns sites oferecem ainda rotas para serem baixadas no GPS garantindo uma maior segurança e comodidade Voltando para casa as informações registradas pelo GPS podem ser descarregadas em alguns softwares que permitem a visualização do trajeto percorrido sobre a imagem tridimensional da região O software Trackmaker oferece gratuitamente estas facilidades aos usuários Entre suas inúmeras funcionalidades o GPS permite ao navegador ter informações confiáveis sobre o deslocamento e o rendimento das viagens além de permitir que a qualquer momento você volte ao ponto de origem sem grandes dificuldades o que é ideal para por exemplo um trekking ou rolê de mountain bike num terreno ainda desconhecido Alguns sites oferecem ainda rotas para serem baixadas no GPS garantindo uma maior segurança e comodidade Voltando

    Original URL path: http://revistagooutside.com.br/3442-o-nerd-do-mato (2015-10-13)
    Open archived version from archive

  • Go Outside.com.br - Revista Go Outside : A maior revista de esportes ao ar livre e comportamento ativo do planeta.
    Continuar lendo ALASTAIR HUMPHREYS AVENTURA EXPEDIÇÃO FOTOS 04 05 11 Fotos No ar na água no gelo Imagens que levam a um mundo de perigo beleza e aventura Continuar lendo AVENTURA BELEZAS NATURAIS FOTOS PERIGO 04 05 11 Fotos Especial fotos Imagens que levam a um mundo de perigo beleza e aventura Continuar lendo AVENTURA BELEZAS NATURAIS FOTOS PERIGO 08 03 12 Fotos After sports Destinos que oferecem preciosas aventuras de verão e as bebidas refrescantes que você só encontrará por lá Continuar lendo AVENTURA COMPETIÇÕES ROTEIROS VIAGEM 15 02 12 Notícias Aventure se em 2012 Confira quais são as mais sensacionais competições do planeta segundo a National Geographic Continuar lendo AVENTURA COMPETIÇÕES NATIONAL GEOGRAPHIC 30 08 11 Notícias Rodrigo Meurer aventuras de um fotógrafo Conheça as melhores imagens da carreira de Rodrigo Meurer um fotógrafo de aventura inspirado pelo desafio e pela energia dos esportes Continuar lendo AVENTURA FOTOS RODRIGO MEURER 31 12 69 Fotos Duros na queda Oito histórias de aventura que podiam ter dado errado Continuar lendo ABBY SUNDERLAND ANDRÉ EDWALD AVENTURA BOB SIACOCHIS FRANCISCO LEAL IRIVAN GUSTAVO KEVIN PEARCE PAUL GAISER ROBERT MILLER SOBREVIVENTES 31 12 69 Notícias Deu m Dezesseis hipóteses caso tudo dê errado Continuar lendo AVENTURA DEU ERRADO SOLUÇÕES 31 12 69 Notícias Chá poderoso O que faz as pessoas serem tão sedentas por emoções e novos horizontes Fomo investigar Continuar lendo AVENTURA EMOÇÕES NOVOS HORIZONTES 31 12 69 Notícias Jack de ferro Jack Johnson tem o lado durão e selvagem do mundo outdoor Continuar lendo AVENTURA JACK JOHNSON MÚSICA SURF 31 12 69 Notícias Pra cima e avante Os melhores destinos de aventura no México Continuar lendo AVENTURA MÉXICO TURISMO VIAGEM 31 12 69 Viagem Diversão garantida Rodrigo Ranieri experimenta novas aventuras com o parapente Continuar lendo AVENTURA PARAPENTE RODRIGO RANIERI 31

    Original URL path: http://revistagooutside.com.br/tag.php?tag=AVENTURA (2015-10-13)
    Open archived version from archive